mj

mj

quinta-feira, 10 de julho de 2014

NÃO É JUSTO: DE QUEM É A RESPONSABILIDADE?


É intrigante e revoltante.
Este escombro (da foto) está localizado na Rua João Maurício de Medeiros, no Bairro Monte Santo, em Campina Grande.

Ninguém merece!!!
Os moradores não são porcos e pagam impostos.
O terreno é de particulares, mas nem parece.

Neste local abandonado, fétido e cheio de lixo, foi encontrado o corpo de uma jovem de 22 anos esquartejado e carbonizado.

Quem viu não acreditou na cena.
Até quando?
O Monte Santo não merece e alguém tem que fazer algo.

O local é um ponto de tráfico, consumo de droga, prostituição e assaltos.
Paciência tem limite!!! 

NÚCLEO DE SEGURANÇA CONSIDERA SÃO JOÃO NO PARQUE DO POVO DENTRO DA NORMALIDADE

 
As policias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros Militar em Campina Grande, consideraram dentro da normalidade a festa no Parque do Povo.
Os dados foram apresentados na manhã desta quinta-feira (10/07) onde funcionou o Núcleo Integrado de Segurança, que registrou todas as ocorrências do evento durante os trinta dias.
Foram registrados:
02 homicídios, 01 tentativa de homicídio, 33 prisões, (onze em flagrante), 36 furtos, 29 roubos, 91 boletins de ocorrências confeccionados, apreensões de sete facas e apreensões de drogas (maconha, crack, cocaína e loló).
Ainda de acordo com o relatório do Núcleo Integrado de Segurança, a noite de véspera de São João e as noites dos domingos, registraram o maior número de ocorrências.
Sobre o grande número de pessoas esfaqueadas, a polícia garantiu que os boletins dessas ocorrências foram confeccionados na Central de Polícia ou as vítimas deixaram de denunciar.
Na parte interna do Parque do Povo, a Polícia Militar utilizou entre 250 e 300 homens nas noites de maior movimentação.
Já o Corpo de Bombeiros registrou uma queda de quase 50% nos atendimentos.

ASSASSINATO NO TAMBOR: VÍTIMA FOI “JURADA DE MORTE” DURANTE CONFUSÃO NO PARQUE DO POVO

(Trecho da G. Barbosa onde "Nego Tonho" foi baleado)
Antônio Eduardo Bezerra, "Nego Tonho", de 18 anos, estava chegando a casa onde morava, na Rua Guilhermino Barbosa, no Bairro Tambor, em Campina Grande, quando se aproximaram dois homens em uma moto e atiraram.
O crime aconteceu nesta quarta-feira (09/07), por volta das 18h30.
Antônio ainda correu, mas foi atingido com dois tiros nos braços e um no tórax.
Socorrido para o Trauma, não resistiu aos ferimentos.
A irmã acredita que tudo aconteceu por causa de uma confusão ocorrida no Parque do Povo no final de semana.
(Vítima morava nesta casa)
“A gente ficou sabendo que teve uma confusão no Parque do Povo e dois homens juraram ele de morte. Eu não sei o motivo da confusão. Os caras chegaram aqui fizeram um sinal de positivo e depois atiraram”.
A delegacia de Homicídios está investigando o crime.
Este ano : 80 mortes violentas (Crimes Violentos Letais Intencionais em Campina Grande.
No mesmo período do ano passado já havia sido mortas 109 pessoas.