quinta-feira, 25 de setembro de 2014

SÁBADO 11 HORAS DA MANHÃ: TV BORBOREMA TRANSMITE DEBATE ENTRE CANDIDATOS AO GOVERNO DO ESTADO

VEJA O VÍDEO 
video
A TV Borborema e a TV Tambaú em João Pessoa, que retransmitem o SBT, estarão juntas no próximo sábado, 27 de setembro, quando os candidatos ao Governo do Estado estarão frente a frente no debate decisivo, que será realizado a partir das 11h00.
A Rádio Clube de Campina Grande também retransmite.
Os seis concorrentes confirmaram presenças: Cássio Cunha Lima (PSDB), Ricardo Coutinho (PSB), Vital do Rêgo Filho (PMDB), Major Fábio (Pros), Antônio Radical (PSTU) e Tárcio Teixeira (Psol).
A jornalista Rachel Sheherazade, âncora do SBT Brasil, será a mediadora do debate, que acontecerá na sede da TV Tambaú, na Capital do Estado. 

POLÍCIA CIVIL COLOCA TRÊS ACUSADOS DE ASSASSINATOS E TRÊS ACUSADOS DE TRÁFICO NA CADEIA

("Luquinha": acusado de morte em Remígio)

Três acusados de homicidios e três acusados de tráfico droga foram presos num intervalo de dez dias pela polícia civil.
As prisões ocorreram entre os dias 14 e 24 de setembro.
Todas as ações são da PC em Esperança.
A polícia civil em Alagoa Nova e PM em Remígio participaram de duas.
No dia 14, agentes policiais prenderam Jéferson “Lopinha”, 18 anos, mediante Mandado Judicial por tráfico de droga, associação ao tráfico e porte ilegal de arma.
O delegado Mallon Cassimiro do município de Esperança, foi quem solicitou a preventiva.
O rapaz tem um histórico de crimes que está sendo investigado.
Dia 16: Mandado de Busca e Apreensão expedido pela comarca de Alagoa Nova contra um adolescente que assassinou a pauladas Edmilson Monteiro Vicente.
O crime aconteceu no dia 22 de julho deste ano.
O delegado Cláudio Manoel (Núcleo de Homicídios em Esperança) e a delegacia de Alagoa Nova deram cumprimento.
Edimilson teria negado uma carona ao acusado.
Dia 18 em Remígio: Os agentes do Núcleo de Homicídios e a guarnição da policia militar (de Remígio) prenderam Lucas Lucena da Silva “Luquinha”, de 18 anos.
Contra ele um Mandado expedido pela juíza Juliana Dantas de Almeida.
Ele é acusado de matar a tiros de revólver Émerson Norberto de Oliveira “Mosquito”, de 20.
O crime aconteceu em Remígio no dia 07 de julho deste ano.
A operação foi coordenada pelo delegado Cláudio Manoel.
(Sílvio: acusado de matar para roubar)
Dia 24 em São Sebastião de Lagoa de Roça: Sílvio Ramos de Souza foi preso, em mais um cumprimento de Mandado Judicial, pelo crime de latrocínio (matar para roubar).
O caso ocorreu no dia 29 de julho de 2006, no Sítio Retiro, de Lagoa Seca.
A vítima foi o aposentado Cícero Lourenço do Nascimento de 64 anos.
(Maconha apreendida com dupla)
Ainda na tarde do dia 24, em Esperança, agentes do Núcleo de Homicídios prenderam um jovem de 18 anos, e outro de 23.
Eles foram abordados e flagrados nas imediações da Travessa “04 de Outubro” com um tablete de maconha.

“ESTUPRO COLETIVO EM QUEIMADAS:” MENTOR VAI A JÚRI NESTA QUINTA NA CAPITAL; REPRESENTANTE DA PRESIDÊNCIA ACOMPANHA O CASO

A coordenadora geral de Acesso à Justiça e Combate à Violência da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Aline Yamamoto, está em João Pessoa para acompanhar nesta quinta-feira (25/09) o julgamento do mentor do estupro coletivo de Queimadas, Eduardo dos Santos Pereira, de 37 anos.
Ele é acusado de planejar o crime que culminou na morte de duas mulheres.
Ele vai a júri popular a tarde no 1º Tribunal do Júri de João Pessoa, no Fórum Criminal.
O crime aconteceu em fevereiro de 2012, em Queimadas, Região Metropolitana de Campina Grande, e outras nove pessoas já foram condenadas, sendo seis adultos e três menores.
Aline Yanomoto concedeu entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (24) na Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana (SEMDH), na Rua Odon Bezerra, em Tambiá, na Capital.
Aos jornalistas, ela disse que espera que a justiça seja feita no caso do estupro coletivo de Queimadas e também falou que está atenta aos casos de violência contra mulher, afirmando que o Governo Federal tem acompanhado o andamento dos casos de Aryane Thays e da professora Briggida Lourenço, que também tiveram repercussão nacional.