Menu

quinta-feira, 16 de abril de 2015

ADOLESCENTE DE 15 ANOS TRAMOU INVASÃO A CASA DE AMIGO E SIMULOU SER TORTURADO POR ASSALTANTES. PC DESCOBRIU TUDO E DESMANTELOU QUADRILHA

VEJA COMO FICOU A CASA NO DIA DA INVASÃO
video 
Uma investigação criteriosa, silenciosa e longe dos holofotes surtiu um efeito para deixar qualquer um com a “BOCA ABERTA”.
Um adolescente de 15 anos articulou a invasão da casa de um amigo e simulou ser torturado, humilhado, além de ameaçado de morte por ladrões.
Ou seja: armou tudo para que os comparsas invadissem a residência onde ele se encontrava.
O CASO

Na terça-feira, 07 de abril, uma casa no Dinamérica, em Campina Grande foi invadida por uma quadrilha.
Toda imprensa campinense divulgou que dois adolescentes de 15 e 16 anos viveram momentos de tortura durante duas horas.
O adolescente “visitante” já ia embora e quando o portão foi aberto um assaltante aproveitou o momento e invadiu.
O ladrão entrou em contato telefônico com os outros comparsas que também invadiram o local.
Os dois adolescentes foram amordaçados, ameaçados e tiveram capuzes colocados sobre suas cabeças.
O menor de 15 anos “foi agredido e chorou bastante”.
Um dos assaltantes dizia: “cala a boca que tu é bom de peia”.
Tudo dentro da residência foi revirado.
Passaram tanto tempo dentro da casa que tomaram cervejas.
Entre os ladrões havia uma mulher.
Em um dos quartos, os assaltantes separaram o que levariam.

Eles esperaram a dona da casa chegar, para colocar o material no carro dela, mas como a mulher demorou, os bandidos fugiram levando uma bicicleta, todas as roupas do adolescente e outros objetos.
O DESFECHO
A polícia civil investigou e descobriu que a bicicleta roubada foi vista no Centenário.
Não deu outra: apertou o cerco e chegou ao responsável.
O adolescente de 15 anos confessou que articulou tudo juntamente com outros comparsas (todos menores).
“Ele simulou que queria comprar roupas ao amigo e na verdade o objetivo era praticar um roubo”, disse um policial ao renatodiniz.com na noite desta quinta-feira (16).
Os envolvidos foram identificados e a Delegacia da Infância e Juventude vai solicitar a Internação Provisória dos menores.

Eles vão responder por Associação Criminosa e Roubo Qualificado.
A polícia descobriu ainda que o “articulador” não sofreu nenhum tipo de tortura.
O renatodiniz.com entrou em contato com a família que teve a casa invadida e a resposta foi: “estamos traumatizados, estamos tristes e perplexos”.
Nesta sexta-feira (17), a delegada Nercília Dantas deve conceder entrevista sobre o caso.
(renatodiniz.com e com informações da PC/Campina Grande)

Nenhum comentário:

Postar um comentário