Menu

terça-feira, 12 de maio de 2015

PC PRENDE ACUSADO DE MATAR ENFERMEIRA NO CANAL DE BODOCONGÓ EM CAMPINA GRANDE

Policiais civis da Delegacia de Homicídios em Campina Grande, comandados pelo delegado Francisco de Assis Silva,  prenderam por volta das 05h30 desta terça-feira (12/05), na invasão do Bairro Dinamérica em Campina Grande, Rogério Pereira de Farias, 22 anos.
Ele foi preso na localidade “sovaco da cobra”.
Rogério é acusado da morte da enfermeira Aucilene de Almeida Lucena.
O crime ocorreu na manhã do dia 18 de abril, na Avenida Eduardo Magalhães em Bodocongó.
Na casa onde o acusado estava foram encontrados celulares e bananas de dinamite.
Às 10h00 desta terça-feira, durante uma coletiva, a polícia informará como aconteceu a prisão e como identificou o suspeito.


O CRIME
Às 06h40 do dia 18 de abril, na Avenida Eduardo Magalhães (canal de Bodocongó), a enfermeira Aucilene de Almeida Lucena, que completaria 33 anos no dia 24 de maio, foi assassinada com dois tiros (no tórax e na cabeça) quando conduzia sua moto.
Segundo o que a polícia militar conseguiu apurar, Aucilene foi vítima de uma tentativa de assalto e provavelmente não percebeu a ação dos bandidos que estariam em outra motocicleta de cor preta.

“Provavelmente ela não ouviu os ladrões que emparelharam o veículo deles com a moto dela, ou ela ao perceber teria tentado fugir”, disse o sargento David, ao renatodiniz.com.
Dias depois, o delegado Francisco de Assis também confirmou ao blog que o crime tinha características de latrocínio.
O SAMU realizou o socorro, mas infelizmente a mulher não resistiu.
Aucilene trabalhava no Hospital da FAP, em Bodocongó e morava na Rua Coroa de Frade, nas Malvinas.
Ela se dirigia ao trabalho.
O crime aconteceu no sentido Santa Bárbara/Bodocongó, próximo ao posto Norberto.
Ela era casada e deixou um filho menor de idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário