Menu

terça-feira, 30 de junho de 2015

DUPLO HOMICÍDIO EM MONTE CASTELO: DELEGADO EXPLICA ENVOLVIMENTO E PRISÃO DE JOVEM NO CRIME

(Delegado Antônio Lopes)
O delegado Antônio Lopes, da Divisão de Homicídios, em Campina Grande, em entrevista a Patrulha da Cidade/TV Borborema/SBT desta terça-feira (30/06) explicou o motivo da prisão de Guilherme de Souza santos, 21 anos.
Ele é acusado no envolvimento em um duplo homicídio ocorrido na noite de 10 de maio/2015, em um bar da Rua Sargento Édson Sales, no Bairro Monte Castelo.
Foram mortos José Francisco, conhecido por “favela”, e João da Silva.
“Favela” foi morto um tiro no tórax e no braço; João da Silva com um disparo na cabeça.
Guilherme foi preso nesta segunda-feira (29) por policiais do Serviço de Inteligência do 2ºBPM, sob um Mandado de Prisão Temporária.
Sobre o caso, falou Antônio Lopes: “No início das investigações as testemunhas apontaram que ele estaria no interior do bar, onde o fato ocorreu, juntamente com o ator dos disparos, e as informações davam conta de que ele teria discutido com uma das vítimas e feito menção de sacar uma arma de fogo. Neste momento a pessoa que estava com Guilherme, teria efetuado os disparos e matado as vítimas”.
Ainda de acordo com o delegado “as investigações demostraram que eles agiram em Unidade de Desígnios*, então foi representado pela Prisão Temporária dele, mas as investigações continuam com a finalidade de identificar o segundo envolvido”.  
"Pelo que foi investigado Guilherme teve uma discussão com uma das vítimas, mas o tiro foi desferido pelo outro indivíduo que estamos tentando identificar”, finalizou o policial.
*Sobre o termo “Unidade de Desígnios”, o delegado explicou que tomou como base às testemunhas, pois elas deixaram claro que Guilherme fez menção de sacar a arma. Ele e o executor estavam juntos, como se os dois tivessem a mesma intenção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário