Menu

terça-feira, 23 de junho de 2015

POLÍCIAS CIVIL E MILITAR PRENDEM ACUSADO DE ESQUARTEJAR CASAL EM GUARABIRA

(Paulo Roberto: acusado)
O delegado Walber Virgulino enviou comunicado a imprensa paraibana informando da prisão de um homem acusado de esquartejar um casal na cidade de Guarabira, no Brejo do estado.
As partes dos corpos estavam espalhadas dentro de uma residência no Conjunto Lucas Porpino e foram encontradas na manhã desta terça-feira (23/06).
A operação intitulada Barrabás, que envolveu as Polícias civil (GTE) e militar, prendeu Paulo Roberto Rodrigues Santos, 23 anos, o “painha”.
Ele foi capturado no Bairro Jaguaribe, em João Pessoa.
O casal esquartejado é Severino Vieira da Silva, 58 anos e  mulher dele “Lia”, de 51.
O autor, segundo o comunicado, provavelmente agiu só e utilizou faca-peixeira, além de uma machadinha, no entanto não está descartada a participação de outras pessoas.
O acusado já trabalhou como marchante.

Antes de cometer o crime, Paulo Roberto bebeu durante toda a noite da segunda-feira (22) com o casal pra diminuir as chances de defesa das vítimas.
“Painha” é conhecido na região por vender e consumir drogas.
O MOTIVO DO CRIME
As polícias militar e civil estão intensificando o combate ao tráfico na região.
Os traficantes, por sua vez, obrigam os moradores a guardar drogas em suas residências como forma de “despistar” às polícias.
Um filho das vítimas, por exemplo, afirmou que na madrugada desta terça-feira, Paulo Roberto o expulsou de sua própria residência.
Outra testemunha afirmou que viu o acusado deixar a casa de Severino e “Lia”, no início da manhã, com as mãos e os braços sujos de sangue.
O delegado Walber Virgulo acrescenta que a polícia trabalha o caso como crime de latrocínio e não descarta a participação de outras pessoas.
A polícia civil localizou um saque de “500,00 reais” por parte de uma das vítimas (Severino), referente ao bolsa família.
Com “painha” foram apreendidos aproximadamente “300,00 reais”.
Uma faca foi apreendida.
O IPC confirmou que ela foi utilizada no crime.
(PC/Guarabira; Delegado Walber Virgulino) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário