Menu

quinta-feira, 2 de julho de 2015

EM JÚRI: RÉU É CONDENADO A 18 ANOS DE PRISÃO; CONDENAÇÕES EM JULGAMENTOS, EM CAMPINA, CHEGAM a 92%

Dos 41 réus levados a julgamento em Campina Grande, este ano, no tribunal do júri, 38 foram condenados, ou seja: 92% dos acusados não saíram do Fórum Affonso Campos pela porta da frente. 
Recentemente, em entrevista ao renatodiniz.com, o promotor Osvaldo Barbosa  disse que "o corpo de jurados de Campina Grande é um corpo de jurados dos mais conscientes. Em se tratando do corpo de jurados de Campina Grande, ninguém engana. Não tem como enganar".

O promotor acrescentou ainda que "não são palavras bonitas ou o fascínio que o promotor possa passar (para esse corpo de jurados) que vai decidir pela absolvição ou condenação do réu. Quem indica e quem dar o caminho, quem norteia o corpo de jurados, é o processo"
Na noite de 30 de junho Robércio Ferreira, de 37 anos, foi condenado a 18 anos de prisão pela morte de Jackson Feitosa, em dezembro de 2012. 
O crime ocorreu em um bar no bairro Bodocongó, por causa de uma briga que envolveu uma mulher. 
Jackson foi morto a tiros. 
Por este mesmo crime, no dia 30 de abril/2015, foi condenado Jânio Marques, também a uma pena de 18 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário