Menu

domingo, 5 de julho de 2015

PAPA FRANCISCO CHEGA AO EQUADOR PARA VISITA À AMÉRICA LATINA

O Papa Francisco chegou neste domingo (05/07) ao Equador para sua visita à América Latina, onde também passará por Bolívia e Paraguai, países "periféricos" marcados pela desigualdade, a pobreza e décadas de opressão e humilhação.
É a nona viagem internacional de seu pontificado.
Ao desembarcar em Quito, o Papa foi recebido pelo presidente do país, Rafael Correa.
O pontífice pediu um "diálogo e participação, sem exclusões", de acordo com a agência France Presse.
Francisco decolou às 09h00 (horário local, 04h00 em Brasília) do aeroporto romano de Fiumicino e, após percorrer mais de 10.000 quilômetros, aterrissou no aeroporto Mariscal Sucre da capital equatoriana, Quito, às 14h43 locais (16h43 em Brasília).
O país é atualmente palco de uma série de protestos contra o presidente Rafael Correa, por causa do aumento de impostos e da suposta autocracia do governo.
Correa demonstrou preocupação e definiu as manifestações como uma tentativa de estragar a viagem do pontífice ao continente. 
Apesar disso, as ruas da capital estão tomadas por cartazes com homenagens ao Sumo-Pontífice.
Francisco pediu que o Equador "enfrente os desafios atuais, avaliando as diferenças, fomentando o diálogo e a participação sem exclusões para que as conquistas em progresso que estão sendo conseguidas garantam um futuro melhor para todos", informou a agência EFE.
Francisco foi recebido na saída do avião pelo presidente do país e por crianças vestidas com trajes tradicionais.
Após ouvir o pronunciamento de Correa, o papa também solicitou "uma especial atenção aos nossos irmãos mais frágeis e às minorias mais vulneráveis" que são "a dívida da América Latina".
Até quarta-feira (08) de manhã, o Papa Francisco terá compromissos no Equador.
Francisco, que completou 78 anos em dezembro, tomará nada menos que sete aviões e pronunciará 22 discursos, em uma das viagens mais "intensas" que fez desde que foi eleito Papa, em março de 2013.
A visita do Papa Francisco ao seu continente natal inclui três países em que boa parte da população é católica: além do Equador, Bolívia e Paraguai.
No sábado (11) ele volta ao Vaticano.
Em setembro, ele retorna à América, desta vez a Cuba e Estados Unidos, após sua mediação histórica para a reconciliação entre os dois países e num momento em que seu prestígio continua a aumentar entre os católicos em todas as Américas.
(g1 São Paulo)
Foto: AP

Nenhum comentário:

Postar um comentário