Menu

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

EM FLAGRANTE: PM DESMANTELA QUADRILHA ACUSADA DE FURTOS E ROUBOS. BANDO SE PREPARAVA PARA ASSALTAR SACOLEIROS

Sete adultos foram presos pela Força Tática entre a madrugada e manhã desta segunda-feira (31/08) acusados de furto e roubo, em Campina Grande.
Um adolescente, de 17 anos foi apreendido.
Com o grupo a polícia recuperou um carro roubado e roupas furtadas.
Além disso, foram apreendidos celulares, dois revólveres calibres “38” e duas “toucas ninjas”.
Tudo começou na noite do domingo (30) quando um veículo “Classic” foi roubado de um caminhoneiro na zona leste.

“Eu deixei o carro estacionado em frente à casa de um amigo e quando retornei para pegar um remédio no veículo, fui rendido por um jovem que apontou a arma para minha cabeça e disse que se eu reagisse, levava bala. Eu estava com um filhinho ao lado. Eles levaram o carro e eu nada pude fazer”, disse o caminhoneiro.
O carro roubado serviu para os acusados colocarem aproximadamente “200 peças de roupas”, avaliadas em “20.000,00 reais” mil reais.
As roupas foram furtadas de uma loja que foi arrombada durante a madrugada desta segunda-feira na Rua Afonso Campos no Centro.
A PRISÃO E DESMANTELAMENTO DA QUADRILHA
“Durante a madrugada, nas imediações da Rua Dr. Severino Cruz, uma guarnição da Força Tática avistou um gol estacionando ao lado do monumento que homenageia Jackson do Pandeiro e Luiz Gonzaga. Reparamos que dentro do veículo havia um homem bastante conhecido nosso. Trata-se de Gildo Souza, de 42 anos”, disse o sargento F. Costa.
A LIGAÇÃO DE UM CELULAR
“Quando realizamos a abordagem no veículo e nos seus ocupantes, o celular de Gildo  tocou. Um policial pediu para ele atender. Nesta ligação o ‘cara do outro lado’ disse: ‘pode vim, que nós estamos na cola do sacoleiro’. Então nós notamos que um assalto estava para ocorrer, pois ouvimos a ligação”, acrescentou o sargento.  
A PRISÃO DO RESTANTE DO GRUPO E RECUPERAÇÃO DAS ROUPAS
“Diante da situação nós fomos até o entorno do estádio o Amigão, pois era o local marcado pelo homem que ligou para Gildo. Lá era o local para o encontro e a partir do Amigão eles saíram para cometer o crime. Nós armamos um cerco e quando realizamos a abordagem no carro, nas imediações do estádio, havia nele cinco homens, toucas ninjas, dois revólveres, parte da roupa furtada e celulares”, contou o policial.

Vale salientar que o carro com os cinco homens, foi justamente o veículo tomado do caminhoneiro na noite da segunda-feira.
Além de Gildo, os sete acusados foram conduzidos para a Central de Polícia.
E entre eles, Suélio Claudino, de 26 anos, procurado por um homicídio anos atrás.
Na época ele abandonou a noiva no altar para não ser preso.
O adultos argumentaram aos delegados Jorge Luís e Henry Fábio que o adolescente foi o mentor do crime, mas não "colou".
A polícia analisa a participação de cada um deles nos crimes de roubo, furto, porte ilegal de arma, associação criminosa e corrupção de menores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário