Menu

domingo, 1 de novembro de 2015

SÓ DEUS NA CAUSA: DIRETOR DA CAGEPA EM CAMPINA FALA SOBRE RACIONAMENTO E A "OPERAÇÃO DE GUERRA" PARA CONTROLAR O USO DA ÁGUA

Pronto!
Campina Grande e mais dezoito cidades já estão com o racionamento ampliado (das 17h00 do sábado às 05h00 da quarta-feira).
Boqueirão está hoje com 14,4% do volume total.
Além de Campina Grande, também ficam sem água moradores das cidades de Queimadas, Caturité, Barra de Santana, Lagoa Seca, Alagoa Nova, São Sebastião de Lagoa de Roça, Matinhas, Pocinhos, Boqueirão, Cabaceiras, Boa Vista, Soledade, Juazeirinho, Cubati, São Vicente do Seridó, Pedra Lavrada, Olivedos e Sossego.
O renatodiniz.com conversou com Simão Almeida, gerente da CAGEPA em Campina Grande.

"O sacrifício agora tem que ser maior! O sacrifício está posto e é preciso que se faça. Eu tenho dito e tenho dado o testemunho que a população de Campina Grande e da região tem absolvido o racionamento; assumiu a responsabilidade enquanto consumidor, mas agora fizemos outra redução. Inicialmente fizemos uma redução de 20% no primeiro modelo de racionamento; depois passou-se para 32% e agora para 52%. Então a maior redução vai acontecer agora. O maior sacrifício vai ser exigido agora, mas eu conto com a ajuda da população e acredito que mais uma vez ela vai dar a resposta positiva que a gente precisa”.
RACIONAMENTO NO ANO DE 2016, COMO FICA?
“Se houver recarga na barragem, se houver chuvas que provoquem realmente recarga na barragem (dependendo do volume), ai então poderemos fazer uma nova avaliação. Se isto não ocorrer nós vamos seguir todo o ano de 2016 com esse modelo de racionamento esperando pelas águas do São Francisco que, como já foi prometido pelo governo federal, chegarão à barragem de Boqueirão no final de 2016”.
EM JUNHO O AÇUDE ESTAVA COM 18% DO VOLUME D’ÁGUA; EM OUTUBRO BAIXOU PARA 14%. ENTÃO EM FEVEREIRO, NÃO OCORRENDO CHUVAS PARA A RECARGA, ATINGIREMOS 10%? É MAIS OU MENOS ISSO?
“Veja bem: a previsão é de que, se não houver recarga, chegaremos em FEVEREIRO de 2017 com 05% do volume total de água. Hoje nós estamos com 14,4% do volume, mas com essa redução do consumo, o planejamento é de que os 05% sejam retardados para fevereiro de 2017. Esta previsão se faz baseada, claro, na possibilidade de não chover. A barragem chegaria então a este volume apenas pelo consumo e pela evaporação. Com estes dois modelos de racionamento implantados, nós deixamos de retirar da barragem de ‘6,0 milhões de metros cúbicos’. Então foi importante o racionamento e aí está a prova que funcionou e que deu resultado.”
DURANTE O RACIONAMENTO, ANTES MESMO DO HORÁRIO PREVISTO PARA O INÍCIO, LOGO CEDO (PELA MANHÃ) JÁ FALTA ÁGUA NAS TORNEIRAS. NO DIA PREVISTO PARA VOLTAR AO CONSUMO NORMAL, NEM SEMPRE CHEGA NA HORA DETERMINADA E MUITAS VEZES SEQUER NO MESMO DIA. COMO SE EXPLICA ISSO?
“Se falta água em algum lugar da cidade durante os dias que não há racionamento, é bom deixar claro que essa falta d´água não tem nada a ver com o racionamento. Pode ter ocorrido o ‘estouro’ de uma rede que, para concertar, a gente precisa fechar. Não é possível fechar um vazamento destes com a rede em carga. QUANTO A VOLTA DA ÁGUA NO DIA DE CONSUMO NORMAL (quarta-feira), é possível que em áreas mais altas da cidade não chegue água no horário previsto, pois existem alguns pontos de estrangulamento do sistema de abastecimento. Os consumidores destes locais já sofrem há algum tempo e é possível que eles continuem tendo problema no abastecimento e mais intensificado ainda. Mas veja bem: a gente vai colocar em prática o novo modelo, vai vendo os ajustes que são necessários fazer para que a gente possa minimizar os problemas que esse novo modelo de racionamento venha a trazer”.

8 comentários:

  1. Falta de competência na administração das águas. Estes racionamento não seriam preciso, se desde o ano passado, quando as chuvas estavam escassas, tivesse começado a racionar. Política coloca incompetentes para administrar órgãos públicos e dá nisso. Depois ficam apelando pra Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse povo sabia disso mas, isso se chama politicagem

      Excluir
    2. Esse povo sabia disso mas, isso se chama politicagem

      Excluir
  2. Administração e um lixo essa da cagepa, e não poderia ser diferente pois é mas um órgão do governo,....o consumidor só tem deveres i obrigações r no final de tudo ainda é roubado por essa corja...

    ResponderExcluir
  3. Gostaria de perguntar aos responsaveis pela Cagepa, porque se passa a metade do mes sem agua nas torneiras e continua-se pagando o mesmo valor faturado ou ate mais?!?!?

    ResponderExcluir
  4. Gostaria de perguntar aos responsaveis pela Cagepa, porque se passa a metade do mes sem agua nas torneiras e continua-se pagando o mesmo valor faturado ou ate mais?!?!?

    ResponderExcluir