Menu

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

ACUSADO DE MATAR FUNCIONÁRIA PÚBLICA TAMBÉM É ACUSADO DE ENVOLVIMENTO EM EXPLOSÕES DE CAIXAS ELETRÔNICOS; PC PROCURA OUTROS ENVOLVIDOS

("Neto": preso pela DRF em Campina Grande)
Policiais da Delegacia de Roubos e Furtos em Campina Grande convocaram a imprensa para falar sobre a prisão de José Raimundo dos Santos Neto, o “neto” de São José da Mata.
(Neto: agora e antes)
“Neto” é acusado de assassinar com um tiro na nuca a funcionária pública Maria José da Silva Marques, de 40 anos.
O homicídio aconteceu às 07h00 do dia 11 de maio/2015 numa parada de ônibus em Campo D'angola.
(Edvaldo: procurado pela justiça, diz PC)
“Ele assumiu que matou Maria José, por que achou que ela o tinha dedurado. Neto tinha sido preso anteriormente com algumas armas e acreditava que Maria José tinha dedurado ele em relação a este fato. Simplesmente ele foi lá e matou a funcionária”, disse o delegado Cristiano Santana.
Mas segundo os policiais, o acusado, é o braço direito de presidiário identificado como Reginaldo Ramos Costa “pitoco”.
“José Raimundo fazia o trabalho aqui fora na companhia de um grupo já identificado. Os crimes são roubo de veículos, invasões de casas, tráfico, homicídios, associação criminosa e explosões de caixas eletrônicos”, enfatizou o delegado Danilo Orengo.
A polícia procura por outro importante membro do grupo.
Trata-se de Edvaldo Ramos Costa (irmão de “pitoco”).

Contra ele existem cinco mandados de prisão em aberto.
“Queremos agora o apoio dos moradores de São José da Mata. Eles podem ajudar a polícia a prender o restante do grupo. Sabemos que os acusados estão tentando intimidar moradores, mas a cadeia é o destino certo para eles. A casa caiu”, afirmou o delegado Lamartine Lacerda.
Armas, munições de fuzil e maconha foram encontradas com “neto”.
Além de Edvaldo a polícia procura por: "Marcílio", "Wilson", "bell", "nego Paulo", "Wallace" e "dodô".


Nenhum comentário:

Postar um comentário