Menu

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

MULHER É PRESA ACUSADA DE MANDAR MATAR O MARIDO POR DEZ MIL REAIS; ACUSADO DE EXECUTAR O CRIME TAMBÉM ESTÁ PRESO

("Gazinho" e Adriana: acusados)
Policiais do Núcleo de Homicídios em Esperança prenderam na tarde desta quarta-feira (25/11) Adriana Lourenço da Silva e Edvaldo Cavalcante da Silva, o “gazinho”.
Adriana é acusada de mandar matar Adeilton Afonso de Oliveira, que era marido dela, e “gazinho” se encarregou de executar o pedreiro com golpes de faca e tiros de revólver.
O valor do crime foi acertado em “10.000,00 reais”.
A versão de Adriana é que ela descobriu que era traída pelo marido e queria a separação, pois não aceitava essa situação.
Ela disse ao delegado Jorge Luís que “sempre pedia a separação, mas ele me dizia que se eu o deixasse, ele me matava”.
Adriana e Edvaldo foram presos mediante dos Mandados de Prisão Preventiva.
polícia descobriu que o pedreiro Adeilton era organizado financeiramente.
Caiu por terra a versão de latrocínio (matar para roubar). 
Até uma TV desapareceu da casa (que estava toda revirada na noite do crime).
O CRIME
(Adeilton Afonso: vítima)
Às 21h20 da sexta-feira (13) a polícia militar foi acionada para uma ocorrência em uma residência na Travessa Elisiário Costa, no Campestre, em Esperança, e lá constatou que havia um homem morto com golpe de faca e tiros.
Ele foi identificado como sendo o pedreiro Adeilton Afonso de Oliveira.
A mulher dele informou aos policiais que ao chegar a casa encontrou Adeilton caído e ensanguentado.
Tudo estava revirado.
Pode ter ocorrido luta corporal, acreditam os investigadores.
O pedreiro foi assassinado com um golpe de faca na nuca.
Do local foi roubada uma TV de LCD.

Nenhum comentário:

Postar um comentário