Menu

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

PC PRENDE ACUSADO DE ESTUPRAR TRÊS MULHERES EM CAMPINA, MAS ELE CONFESSA QUE ESTUPROU CINCO

(Atualizado às 16h07)
Nesta segunda-feira (25/01) Victor Emanoel Gomes Barbosa, 34 anos, foi preso por agentes da Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Infância e Juventude em Campina Grande.
Ele é acusado de estuprar três mulheres, entre elas, uma adolescente. 
Emanoel é funcionário da Alpargatas e foi preso no local de trabalho.
As vítimas o reconheceram. 
A ação da equipe da Delegacia de Repressão a Crimes Contra Infância e Juventude da cidade aconteceu depois que uma das vítimas registrou o crime na unidade policial.
Uma das mulheres foi bastante espancada e de acordo com PC "mal abria os olhos devido de tanta pancada que levou".
A polícia deixou claro que "a prisão de Emanoel foi decorrente de um trabalho investigativo eficiente e criterioso. As vítimas o reconheceram".

No último final de semana ele teria tentado estuprar uma mulher.
Usando uma arma Emanoel colocou a vítima dentro de um carro e a levou para um matagal.
Ela gritou, foia agredida, conseguiu fugir e anotou a placa do carro.
Informações ainda não confirmadas pela PC, dão conta de que o primeiro crime de estupro dele foi cometido nem 2006.
Diante da situação a polícia civil, que já tinha indídios do acusado, não demorou muito a desvendar os estupros.
Ele não só confessou que estuprou uma adolescente de 17 anos, uma mulher de 20 e outra de 28, como também assumiu em depoimento que havia estuprado mais duas mulheres.
"Ele planejava seus crimes com bastante antecedência. Além do estupro, era violento com as vitimas", disse a Delegada Alba Tãnia. 

"Ele tinha um modus operandi único para suas ações. raptava as mulheres, sob ameça de um revólver e as levava para um matagal nas imediações do Insa, no Jardim Verdejante. Era lá que ele cometia os crimes", enfatizou o delegado Iasley Almeida.
Victor é casado e mora no Bairro Santa Rosa.
(www.renatodiniz.com)
POLÍCIA CIVIL PRENDE HOMEM QUE ESTAVA FORAGIDO APÓS CONDENAÇÃO
A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão a Crimes contra a Infância e à Juventude, prendeu um pastor evangélico de 32 anos de idade, condenado a 12 anos de prisão pelo crime de estupro de vulnerável.
Ele estava foragido há mais de dois anos, quando foi condenado. A vítima do crime foi sua própria enteada, à época com 12 anos de idade.

Os investigadores conseguiram localizar o seu paradeiro e cumpriram o mandado de prisão, no Centro de Campina Grande.
(Assessoria PC)

4 comentários:

  1. ESSE LIXO,NÃO TEM LABIA,NÃO TEM CONVERSA PRA CONQUISTAR HÁ MULHERADA É APELA PRA ISSO.ESSE ESTUPRADOR REPUGUINANTE TEM QUÊ MOFAR NA CADEIA,É VIRAR UMA "MOÇINHA",BEM COMPORTADINHA LÁ.DUVIDO MUITO QUÊ ESSE CRAPULA SEJA CASADO.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Todo castigo para estuprador é pouco. Quanta fraqueza é do ser humano. Mais t sempre tem uns que nasce com o instintos maldosos. (Bom essa é minha opinião)

    ResponderExcluir
  4. Na minha opinião esse cretino deveria a policia colocar mais um processo na costa deste verme que é difamação contra os evangélicos.!

    ResponderExcluir