Menu

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

DELEGADA ESCLARECE CRIME DE MOTOTAXISTA EM CAMPINA GRANDE

A delegada de Maíra Roberta esclareceu nesta quarta-feira (27/01) durante entrevista na Patrulha da Cidade/TV Borborema que a morte do mototaxista alternativo Roberto da Silva Lima, 43 anos,  foi ocasional.
“Não havia motivo para o crime”.
A delegada foi enfática: “não procede a informação de que dois homens numa moto chegaram e abriram fogo contra o rapaz. O assassino estava no bar”.
Maira informou que “Roberto chegou numa moto acompanhado da mulher. Neste instante outra mulher que estava no bar com o marido reconheceu a mulher de Roberto e foi cumprimentá-la com um abraço. Roberto também foi cumprimentado com um abraço. Esse abraço em Roberto motivou a ação do homem”.
(Roberto Lima)
O mototaxista foi morto com cinco tiros quando já deixava o local.
O acusado, segundo a policial, é um comerciante do sítio “Estreito”, em Campina Grande.
Ele, que não teve o nome revelado, deve se apresentar acompanhado do advogado Paulo de Tarso.
O crime aconteceu em frente a um bar na Rua Professor Luís Gil, no Presidente Médici, por volta das 20h00, deste domingo (24/01).
"Beto" morava na Rua dos Paus D'arcos, nas Malvinas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário