Menu

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

NOITE VIOLENTA EM CAMPINA: POLÍCIA CONFIRMA DUAS MORTES

(Atualizada)
A polícia civil confirmou dois homicídios na noite desta quarta-feira (10/02) em Campina Grande.
Às 19h40  foi registrado, na Rua José Firmino da Silva, no Jardim Paulistano, nas imediações de uma sucata, a morte de José Alberto da Costa, de 38 anos, que morava na Travessa Santa Luzia, no Bairro Tambor/Estação Velha.
Ele foi morto com três tiros no tórax e um nas costas.
Alberto era lavador de carros, segundo familiares.
O acusado estava em um veículo Saveiro Cross de cor branca.
Socorrido pelo SAMU, ele ainda chegou com vida ao Hospital de Trauma, mas não resistiu.
Já o ex-presidiário Luciano Nicássio Gomes de Assis de 29 anos, morador da Rua Florípedes Coutinho, em Bodocongó, foi vítima de tiros às 21h00.
Uma guarnição efetuava rondas e nas proximidades do contorno do Jardim Verdejante se deparou com ele caído.
O rapaz foi atingido com cinco tiros nas pernas, braços e "tronco".
Mesmo em estado grave ele teria contado, já no Hospital de Trauma, que esperava o ônibus para o trabalho (na Coteminas) quando foi surpreendido por cinco homens armados com revólveres, pistolas, além de uma espingarda e que sem nenhum motivo abriram fogo.
Os atiradores estavam num veículo Sandero de cor preta e moram na Ramadinha.
Luciano morreu por volta das 23h30.
Outra informação obtida pelas polícias civil e militar é de que os homens pararam o ônibus, retiraram ele e atiraram.
O carro utilizado pelos assassinos foi encontrado na manhã desta quinta-feira (11) numa estrada de acesso a comunidade Capim Grande, no Mutirão.
O Sandero estava com a placa adulterada.  
Usando tinta preta os ocupantes "transformaram um seis em um oito".
O carro foi roubado recentemente no Santa Bárbara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário