Menu

sábado, 12 de março de 2016

ADVOGADA ACUSA DEPUTADO DODA, CARLINHOS DE TIÃO E “PREÁ” DE ENVOLVIMENTO COM O CRIME ORGANIZADO NA PARAÍBA; DEPUTADO DODA NEGA E VER “CUNHO POLÍTICO” NAS ACUSAÇÕES. SECRETARIA DE SEGURANÇA É ACUSADA DE FAZER VISTAS GROSSAS

(Deputado Doda: "estou surpreso com estas acusações)
Caiu como uma bomba na cidade de Queimadas acusação de que os irmãos “Carlinhos de Tião, o deputado Doda e Preá” fazem parte de um grupo de extermínio e associação criminosa que comanda o crime organizado na região do compartimento da Borborema.
A acusação é da advogada Laura Berquo que, segundo ela, só encontrou dificuldades para denunciar o caso.
“Preá de Tião”, inclusive, de acordo com a advogada, comandaria uma quadrilha que explode bancos no estado, tráfica de armas e rouba cargas.
Laura enfatiza que tudo isso aconteceria com o conhecimento da secretaria de segurança e defesa social da Paraíba que, numa atitude irresponsável e conivente, faz vistas grossas e encara a acusação com desdém e até zomba da situação.
O secretário Cláudio Lima, por exemplo, debocharia do caso e interferiria nas investigações, acusou a advogada.
Ela e a mãe de um jovem assassinado em 2013 usaram o whatsapp para fazer as denúncias.
Tudo veio à tona a partir da morte de Sebastian Ribeiro Coutinho, de 20 anos, na madrugada de 28 de junho de 2013.
Sebastian foi assassinado com nove tiros de pistola.
O crime aconteceu em Queimadas.
Ele, de acordo com a mãe e a advogada, “trabalhava” para Carlinhos, Preá e Doda.
Sebastian, diz a advogada, foi morto como “queima de arquivo” e Carlinhos, ex-prefeito, mandou matá-lo.  
Na época, levantamentos da PM concluíram que um grupo de pessoas bebia em um bar quando aconteceu uma confusão e em seguida Sebastian foi assassinado.
No dia 31 de março do ano passado José Aílton Soares Gomes “Kabatan” e Jamerson Sousa Silva “Neguinho Dente de Ouro” foram presos acusados de matar Sebastian e atentar contra a vida de outro jovem dias antes.
As investigações tiveram apoio do GAECO - Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público/PB.
Naquela oportunidade o delegado Ramirez São Pedro, em contato com o renatodiniz.com informou que “Kabatan e Neguinho Dente de Ouro” eram investigados em mais três homicídios: um em Queimadas, um em Boqueirão e outro em Recife/PE.
Ainda segundo o policial, após os crimes, familiares das vítimas e testemunhas eram ameaçadas.
“Para se ter uma ideia, o Núcleo de Homicídios teve inquirir testemunhas até mesmo no Rio de Janeiro”, disse o delegado em abril de 2015.
"Ocorreu uma festa em uma granja na cidade de Queimadas em que Kabatan participava. Neste local aconteceu um assalto. Dias depois Kabatan teria reconhecido Diego e Sebastian como os dois dos autores do assalto. Investigações concluíram que por causa disso, os crimes de morte e tentativa foram realizados", afirmou o delegado Ramirez.
A advogada Laura Bequo pontua que o dinheiro que bancou a eleição de Doda  foi oriundo das explosões de bancos na Paraíba.
Nesta sexta-feira (11/03) o deputado Doda de Tião, em entrevista à Patrulha da Cidade/TV Borborema negou qualquer envolvimento dele e dos irmãos nos crimes apontados pela advogada.
Na oportunidade ele também falou com o renatodiniz.com
“Eu fiquei surpreso com essas acusações. Com aquele vídeo na internet. Estou tomando as medidas cabíveis. Estou entrando com uma ação criminal, por perdas e danos. Eu fiquei muito decepcionado com esse tipo de coisa, com essa atitude. Muitos amigos ligaram para mim se solidarizando e muito surpresos com isto. Você sabe Renato, eu tenho meu trabalho, meus irmãos trabalham e não temos interesse na vida de ninguém e um ato como este, dessa denúncia, nos pega de surpresa. Vamos tomar as medidas cabíveis. Se ela acusou, que ela prove”.
O deputado Doda negou que conhecesse Sebastian.
“Nem conhecer esse Sebastian eu conheço ou conheci. Nunca vi. Alguns comentários em Queimadas dão conta de que ele era envolvido com drogas e com assaltos. No entanto eu não provo, não tenho certeza. Eu não estou acusando. Apenas eu ouvi comentários. Algumas pessoas me disseram. Não conheci esse rapaz. Não conheço a mãe dele e nem a advogada que me acusa. Como eu disse antes, estou tomando as medidas cabíveis”.
Perguntado se essas acusações têm um viés político, Doda foi enfático.
“Política é assim: se você não tem defeito, eles querem colocar. Você sabe que faz três anos que esse rapaz (Sebastian) foi morto e agora que esse caso apareceu, nas vésperas das eleições. Só para sujar a imagem da gente, da minha família e minha imagem como deputado. Pelo que eu suspeito, tem envolvimento político”.
Para finalizar o deputado disse que está tranquilo.
“Não adianta estar esquentando a cabeça. Já constituí advogado. Fui hoje (sexta-feira,11) no fórum em Queimadas pegar uma certidão negativa, de antecedentes criminais. Meu advogado está tomando as medidas cabíveis”.



12 comentários:

  1. Veja bem casos o deputado presos de uma em vestigar são partícula está rei a sua despocisao Tomé

    ResponderExcluir
  2. Veja bem casos o deputado presos de uma em vestigar são partícula está rei a sua despocisao Tomé

    ResponderExcluir
  3. Pode até ser verdade não sei mais também pôde mentita

    ResponderExcluir
  4. o brasil e o que e por causa desse tipo de gente são uns santos

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. como seriamos burros jogando toda uma vida de trabalho por nada é muita falta de logica sejam firmes estamos com voçes

    ResponderExcluir
  7. infelizmente se eles nao tivesse entrado na politica não existiria esses comentarios como muitas pessoas são imcapases de ter poder e ser dominante cria uma certa inveja por imcapacidade ai somos todos bandidos como é que eu vou jogar anos de luta por nada sinceramente

    José Ronaldo

    ResponderExcluir