Menu

quinta-feira, 24 de março de 2016

COLOMBIANOS SÃO ACUSADOS DE AGIOTAGEM E EXTORSÃO EM CAMPINA; QUADRILHA COBRAVA "20 POR CENTO" DE JUROS E AMEAÇAVA COMERCIANTES DO EDSON DINIZ

A polícia civil em Campina Grande pode ter acabado com um dos esquemas que mais atormentavam os comerciantes do shopping Edson Diniz.
Trata-se de da agiotagem abusiva de uma associação criminosa onde comandada por um grupo de colombianos que moram num apartamento de luxo no Bairro Catolé.
Após quatro meses de investigação equipes da Roubos e Furtos conseguiram um Mandado de Busca e Apreensão.
Foram encontrados no apartamento cédulas de real, euro, bolívar, peso e dólar.
Chamou a atenção dos policiais milhares de panfletos onde havia explicação de como o comerciante poderia ter acesso ao empréstimo rápido e sem burocracia.
A PC apreendeu três motos e um carro.
De acordo com o delegado Ramirez são Pedro essa “facilidade” não passava de uma “ratoeira”.
Os juros cobrados eram de 20 por cento ao mês.
Dos cinco colombianos, três devem responder por extorsão, associação criminosa, agiotagem/crime de usura e crime como a economia popular.
De acordo com o que os policiais conseguiram apurar, as principais vítimas eram comerciantes do Shopping Edson Diniz e alguns feirantes.
Muitas das vezes os acusados, chegavam a ameaçar os comerciantes caso estes não tivessem como pagar os juros na data determinada.
Por enquanto, nenhum dos colombianos foram presos.

Um comentário:

  1. De que adianta ja estao na rua fazendo pior a policia nao ver isso nao por favor.

    ResponderExcluir