Menu

terça-feira, 29 de março de 2016

PC PRENDE SUSPEITO DE MATAR ADOLESCENTE EM CAMPINA GRANDE

(Tito Lívio: morto em fereiro)
Diego Barbosa, de 20 anos, foi preso mediante um Mandado de Prisão Temporária, suspeito da morte do adolescente Tito Lívio Morais de Souza Santos Vidal, de 13 anos.
O crime aconteceu em fevereiro, no Bairro Bodocongó, em Campina Grande.
A prisão de Diego foi realizada pela equipe de agentes da delegada Tatiana Barros.
Ela disse que o suspeito “era amigo de Tito, faziam paradas juntos, e tudo mais. Diego já foi preso por roubo, foi condenado a quatro anos e estava no regime aberto. No dia do crime o menor foi na casa dele comprar maconha para pagar na semana seguinte. O Diego deu a droga. Simplesmente quando Tito saiu da casa de Diego resolveu que iria levar uma moto que estava do lado de fora (uma moto Pop de cor preta). 
Tatiana continuou informando que “o adolescente saiu com a namorada arrastando a moto e os dois foram para a casa da namorada. Com pouco tempo Diego soube que quem tinha furtado a moto tinha sido Tito e foi atrás do veículo. Ele foi até a casa dos pais do garoto, entrou na casa, o pai de Tito estava e informou onde provavelmente estaria o filho. Diego foi até a casa da namorada de Tito. Quando o adolescente viu Diego chegar voltou para dentro da residência e pediu para fecharem a casa: ‘fechem a casa, fechem a casa. A moto é dele!”.
A delegada afirma que “infelizmente quando a gente pergunta de quem é a moto, Diego diz que não sabe”.
A delegada questiona: “como é que você vai atrás de uma moto que você não sabe nem de quem é?”.
Tatiana acrescenta que “apesar da pouca idade, Tito Lívio tinha muito ato infracional por furto e por roubo. Ele chamou outro menor, inclusive, para fazer uma ligação direta na moto. Esse amigo, quando soube que Diego estava chegando se desesperou. Cada um que se escondeu num canto. Neste instante Diego pode ter feito uma ligação telefônica e pediu para alguém trazer a ‘peça’”.
“Peça”, de acordo com a policial, era referente a uma arma.
A cunhada de Tito chegou a dizer: ‘entrega esta moto que é melhor’. Ela e a namorada do adolescente entregaram o veículo e pediram para Diego não fazer nada com o garoto. Ele prontamente disse que nada faria, pegou a moto e foi embora.
Tatiana conclui dizendo que ao perguntar pela moto, Diego diz que levou para uma borracharia, depois não sabe onde deixou, depois diz que deixou numa esquina e diz também que não sabe a quem entregou... Só que, depois Diego volta como passageiro de uma moto e flagra Tito saindo de dentro da casa para devolver uma chave de fenda. O passageiro da moto é identificado pelas testemunhas como Diego. O passageiro foi quem atirou e matou Tito.
O crime foi na Rua José do Precipício.
Foram pelo menos seis disparos no tórax, costas, nádega e abdome.

2 comentários: