Menu

sábado, 9 de julho de 2016

PC PRENDE CONDENADO A 61 ANOS DE PRISÃO EM CAMPINA GRANDE

Ricardo Cabral de Oliveira, de 47 anos, foi preso em Campina Grande por policiais civis do Núcleo Especializado em Repressão a Tentativas de Homicídios.
Ricardo é acusado de dois homicídios, sendo um em Brasília e o outro em Campina Grande, no ano de 2010.
No Mandado de Prisão desta comarca, consta a acusação de homicídio qualificado e roubo majorado (quando há o emprego de arma).

A pena imposta é de 61 anos de reclusão.
Com ele foram encontradas duas facas e um cachimbo.
A reportagem da Patrulha da Cidade/TV Borborema, tentou conversar com o acusado sobre a prisão, mas ele acabou adormecendo enquanto esperava ser conduzido para a carceragem.
Ricardo estava foragido da Justiça desde 2012.
A primeira condenação dele foi em 1993. Depois de cumprir parte da pena, ele recebeu o beneficio do semiaberto e durante isso teria cometido mais um crime, sendo condenado mais uma vez. Durante a segunda liberdade provisória, Ricardo praticou o terceiro crime e desde então não voltou mais para o presídio.
Uma ligação anônima feita esta semana para o número 197 Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social ajudou a polícia na descoberta do paradeiro do investigado.
“O Núcleo Especializado em Repressão a Tentativas de Homicídios foi criado para reprimir as tentativas de homicídios e elucidar os crimes violentos letais intencionais (CVLI) de forma rápida. Além disso, também trabalhamos no cumprimento de mandados de prisão em aberto. Só aqui em Campina Grande estamos investigando mais de 8 mil foragidos da Justiça. O nosso trabalho não para e a ajuda da população através do telefone 197 é muito importante. Todas os dados repassados para o Disque Denúncia são investigados, as informações são cruzadas com as nossas e na maioria das vezes levam até os suspeitos” disse o delegado seccional Iasley Almeida, responsável pela investigação.
(Por Rafael Gonçalves/TV Borborema e Secom)

Nenhum comentário:

Postar um comentário