Menu

domingo, 17 de julho de 2016

PRESO HOMEM QUE ATIROU EM DIRETOR DE CADEIA; VÍTIMA FICOU TETRAPLÉGICA

Uma operação integrada das policias militar e civil de Solânea, no brejo, prendeu Valmir Vitoriano da Silva, acusado de ser o autor da tentativa de homicídio contra o diretor da Cadeia Pública de Solânea, o Agente Alberto Costa.

Após receberem uma denúncia anônima, Policiais do Núcleo de Inteligência da 7ª CIPM, ROTAM e Policiais Civis da 21° DS montaram uma operação e conseguiram capturar o acusado na Rua Bela Vista em Solânea.

Com ele ainda foi apreendido um revólver calibre “38” com duas munições.
Segundo o capitão J.Ferreira, a prisão é uma resposta a sociedade de que as polícias estão unidas em prol do combate à criminalidade.
“Esta ação só mostra que as polícias Civil e Militar de Solânea estão unidas para trazer a paz à população da região. Estaremos incansavelmente em busca dos criminosos até o dia de sua prisão”, ressaltou o Oficial.
Para o Delegado Diógenes Fernandes, que participou da prisão, “após vários dias de investigação e investidas, conseguimos capturar o acusado. A informação foi precisa e o empenho dos policiais foi fundamental para o êxito da missão”.
(Fonte: PC e 7ªCIPM)
O CASO
O agente penitenciário e diretor da cadeia pública de Solânea, Alberto de França Costa, foi baleado no pescoço na noite de domingo (22/05), quando participava de uma festa em Solânea, no Brejo do estado.
O neurocirurgião do Hospital de Trauma de Campina Grande, Marcos Wagner, diagnosticou que o agente ficou tetraplégico.
Um jovem foi preso suspeito de ter dado fuga ao atirador, que está foragido.
O delegado Diógenes Fernandes, da 21ª Seccional de Polícia Civil de Solânea, concluiu que a ordem para executar o diretor veio de dentro da cadeia que a vítima administrava.
Dois apenados foram identificados e indiciados.
Foram cinco pessoas envolvidas no crime. Dois apenados (que ordenaram a execução), um menor que mostrou o alvo, o rapaz que deu fuga – que responde por homicídio – e o executor.

Os detentos e o rapaz da fuga foram levados para o PB1, em João Pessoa, o menor foi liberado pelo Ministério Público e o atirador foi preso esta semana.
(Redação com portalcorreio)

2 comentários:

  1. Como sempre a polícia fazendo um ótimo trabalho...Parabéns. ainda há quem diga que a polícia não trabalha. Me respoda uma coisa. Se a polícia não trabalha, como é que os presídio estão super lotados? Mesmo diante da impunidade?

    ResponderExcluir
  2. Pois bem só falta a justiça fazer sua parte agora...manter esses marginais longe da sociedade e colocar eles pra trabalharem para se sustentar na cadeia.

    ResponderExcluir