Menu

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

CRIME DO CASAL WASHINGTON E LÚCIA: DOIS ACUSADOS JULGADOS HOJE FORAM CONDENADOS A QUASE OITENTA ANOS DE PRISÃO

(Atualizada às 19h26)
Gilmar Barreto da Silva e Samuel Alves da Silva foram condenados pela morte do casal Washington e Lúcia.
Gilmar e Samuel também foram condenados pela tentativa de homicídio contra o vigia Lindon Jhonson.
Gilmar foi condenado a 37 anos e quatro meses e Samuel a 42 anos.

O representante do ministério público foi o promotor Arlindo Almeida auxiliado pelos advogados Roberto Jordão e Gilberto Marques.
O júri foi presidido pelo juiz Falkandre Queiróz.
Dos três acusados da morte do casal Washington Meneses e Lúcia Santana, que seriam julgados nesta quinta-feira (18/08)no Fórum Affonso Campos, em Campina Grande, só dois sentaram no bando dos réus.
No total são seis acusados.
Hoje estão em julgamento Gilmar Barreto da Silva e Samuel Alves de Sousa.
Franciclécio de Farias Rodrigues, que também seria julgado hoje, mudou de advogado nesta terça-feira (17), porém o juiz Falkandre Queiróz já deixou claro que o júri dele ocorre até o final de agosto. 
Ainda não há data para o julgamento de Nelsivan Marques de Carvalho, Alef Sampaio e Maria Gorete,
Os seis seriam mentores, coautores e executores do crime que abalou Campina Grande na noite de 29 março de 2014.
Nelsivan é  mentor, segundo a polícia civil.

Maria Gorete é a única que aguarda pronunciamento em liberdade.
Foi um dos crimes mais cheios de mistérios dos últimos anos na cidade.
Washington e Lúcia eram padrinhos de casamento de Nelsivan.
Quando eles deixaram a festa foram mortos a tiros.
Um vigia de rua também foi atingido com um disparo no peito, mas não morreu.
Para a polícia ficou claro que Washington Luiz de Meneses e Lúcia Santana tiveram suas mortes encomendadas pelo sócio Nelsivan Marques.
Eles eram sócios de uma faculdade  no Bairro Catolé.
A divisão de lucros, dívidas e desconfianças foram os motivos do crime, assegura a polícia.
Com a morte do casal, Nelsivan se tornaria o único dono da faculdade.
A delegada Tatiana Barros e equipe desvendaram o crime em 70 dias após ouvirem 71 pessoas.
A CULPA DE CADA UM, SEGUNDO A PC
O agiota Franciclécio Farias Rodrigues seria o contratante dos pistoleiros, e com quem Washington teria uma alta dívida;
Samuel Alves da Silva, de 19 anos, é apontado como executor do casal e por ter atirado no vigia de rua, para tanto ele recebeu “2.000,00 reais”.
Gilmar Barreto da Silva é apontado como o contratante de Samuel e o levou para o local do crime e depois deu fuga;
Alef Sampaio dos Santos teria participado de uma primeira tentativa de morte contra o casal.
Maria Gorete (mulher de Gilmar) que sabia de tudo e estava no carro com Gilmar no carro, na noite do crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário