Menu

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

EM CAMPINA: PM PRENDE ACUSADOS DE ASSALTOS DURANTE TROCA DE TIROS; EM OUTRO CASO ACUSADO DE TENTATIVA DE ROUBO QUASE ERA LINCHADO

Thiago Costa Procópio e Allisson Almeida foram presos após trocarem tiros com a PM na manhã desta terça-feira (02/08) na Avenida Eduardo Magalhães, em Bodocongó/Campina Grande.

Eles, segundo vítimas, testemunhas e a polícia realizaram um arrastão na feirinha de Bodocongó onde três mulheres foram vítimas.
Uma guarnição foi informada, visualizou os dois suspeitos numa moto e um deles atirou na direção dos policiais que não teve alternativa a não ser responder com disparos.
Os dois homens foram atingidos nas pernas, nos braços e acabaram dominados.
Com a dupla a PM encontrou quatro celulares, “360,00 reais”, um carregador de celular, óculos e um cheque.
Tudo apreendido pertence às vítimas.
Thiago costa usava jaqueta de mototaxista alternativo.
Também pela manhã, em uma das Ruas do Bairro Santa Rosa, Kaíque Jordam, de 23 anos, por pouco não foi linchado após uma tentativa de assalto.
Ele estava na garupa de uma moto que era pilotada por um “companheiro” que fugiu e tentou roubar, segundo testemunhas, celulares de dois rapazes.
Pessoas que estavam nas proximidades perceberam que o acusado não portava arma, conseguiram dominá-lo e deram-lhe uma severa surra.
Quando a PM foi acionada encontrou Kaíque com os pés e as mãos amarrados e todo ensanguentado.
Ele, que mora em Nova Brasília, precisou ser socorrido para o Hospital de Trauma devido às agressões.
Quem também não teve sorte foi Jean Everton Lima, 22 anos, morador do Jeremias.
Na companhia de um adolescente de 16 anos, ele assaltou um cabelereiro nas Malvinas.
A polícia recebeu informações de que os suspeitos estavam numa moto e não deu outra: nas imediações do loteamento “Grande Campina”, localizou os acusados que não reagiram.
Com a dupla a PM encontrou um celular que pertence a vítima e um revolver calibre “32”.
Dois homens foram presos após assaltarem uma farmácia na esquina das Avenidas Almirante Barroso e Costa e Silva, no Cruzeiro.
Os acusados trocaram tiros com policiais.
Luís Carlos Santos da Silva, de 18 anos, foi um dos presos.
Ele foi atingido com um tiro nas nádegas.
Fabiano Feliciano, o comparsa, também acabou preso.

Com os dois foram encontrados “700,00 reais” (parte do dinheiro que foi roubado da farmácia).
No domingo (31/07) a polícia já havia prendido, na Ramadinha , Abraão Agra, de 32 anos, e Glauber Barbosa, de 19.
De acordo com informações da PM, houve tiroteio no José Pinheiro e eles perseguiram Abrão e Glauber.
Abrão se escondeu na própria casa e teria feito o filho de refém.
A criança tem sete anos.
Houve um uma exaustiva negociação e após quatro cansativas horas, na presença de um advogado, Abraão e Glauber se entregaram.
Segundo a polícia, o veículo usado na fuga estava com placas clonadas e foi apreendido. 
Uma pistola e munições de calibre “38” além de outros objetos também foram apreendidos.
Abraão Agra negou qualquer envolvimento em crimes e disse que não fez o próprio filho de refém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário