Menu

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

PC PRENDE UM DOS MAIORES ASSALTANTES DO SUL DO PAÍS; ACUSADO É CONHECIDO COMO “BATMAN”

A Polícia Civil do Piauí identificou que um dos presos na "Operação Forasteiros" é um dos assaltantes a bancos e carros-fortes com grande atuação no Sul do país conhecido por “Batman”.
Segundo o delegado Carlos César, o homem já teria sido preso outras vezes no Paraná e Rio Grande do Sul e em uma das ações criminosas chegou a perder parte do braço e ter áreas do corpo queimadas durante a explosão de uma agência bancária.

A operação ocorreu no fim de semana.
“Ele apresentou documentação como Valdemar Muller, mas descobrimos que a identidade era falsa. Esse mesmo homem é um dos maiores assaltantes do Sul do País. Ele armava uma dinamite em uma das suas ações criminosas, quando o explosivo acionou e ele teve o braço arrancado, 70% do corpo queimado e quase morre”, disse.

Na Operação Forasteiros foram presas nove pessoas suspeitas de uma série de crimes, como assalto a bancos e tráfico de drogas no estado.
Entre os presos estão um advogado e um policial civil do estado do Tocantins.
Após audiência de custódia, todos foram transferidos para o sistema prisional.
Conforme o coordenador do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), delegado Carlos César, os criminosos usavam armamento de grosso calibre além de dinamites nos assaltos a bancos e terminais eletrônicos.
De acordo com o delegado, o policial civil ajudava a facilitar a fuga dos bandidos durante as ações criminosas.
Um policial militar chegou a ser conduzido, mas foi liberado após prestar depoimento.
Ainda conforme Carlos César, um policial é alguém que tem muito poder em mãos, por ter uma carteira da polícia e poderia ter a missão de facilitar as fugas nas barreiras e blitzen.
Com os suspeitos foram apreendidos cinco carros, três deles eram roubados, além de um caminhão que era utilizado no transporte de materiais para a prática dos crimes.
Na casa do advogado foram apreendidos objetos para arrombamento, armas de fogo, uma quantia em dinheiro no valor de aproximadamente “20.000,00 reais” e quase 1kg de crack.
Segundo a polícia, o advogado é irmão de um traficante, também preso na operação junto com a sua esposa.
Os dois são suspeitos de darem suporte para a quadrilha.
"A polícia identificou que esses criminosos atuavam aqui no estado do Piauí com a intenção de roubar bancos, carros fortes e possivelmente assaltos a empresas de transporte de valores, à exemplo do que a gente tem visto bastante em outros estados. Eles teriam suporte de alguns indivíduos em Teresina, entre eles um policial civil", contou.
Segundo o delegado geral da Polícia Civil do Piauí, Riedel Batista, foram meses de investigação até chegar a essa quadrilha. Conforme o delegado há indícios de participação de roubo ao Banco do Brasil e a um crime realizado nos Correios da cidade de Elesbão Veloso.
Os suspeitos foram autuados em flagrante e devem responder pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo, associação criminosa, tráfico de drogas, uso de material explosivo, roubo e receptação de carros roubados.
(G1 PI)

Nenhum comentário:

Postar um comentário