Menu

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

OPERAÇÃO IMPACTO: CAMPINA ESTÁ HÁ MAIS DE 96 HORAS SEM OCORRÊNCIAS DE ASSALTOS A ÔNIBUS

As atividades desencadeadas pela Operação Impacto resultaram em queda de 100% dos números de assaltos a ônibus na cidade de Campina Grande, que está há mais de 96 horas sem nenhuma ocorrência deste tipo.

O balanço foi apresentado na manhã desta segunda-feira (24/10) em uma reunião de avaliação entre os gestores do setor de todo o Estado, em João Pessoa.
O último assalto a ônibus ocorrido no município foi na tarde da quarta-feira (19), no bairro das Nações.
Desde então, as ações foram intensificadas pela operação Impacto da PM, com blitzen em locais definidos pelas estatísticas e abordagens aos coletivos – prevenção que reduziu os casos a zero.
De acordo com o comandante do 2º Batalhão, major Gilberto Felipe, a PM já tem um levantamento para chegar até os suspeitos que vêm praticando este tipo de crime.
“Identificamos o possível bairro onde eles moram, trata-se de três homens, um deles com aspecto mais forte e de aproximadamente 1,60 m de altura. Ele entra nos ônibus com outros dois de porte físico mais magro, um deles tem o cabelo pintado de amarelo. Só esse trio, que nas próximas horas deveremos abordar, cometeu crimes nos bairros do Mirante, José Pinheiro, Universitário e Alto Branco”, destacou.
MOBILIZAÇÃO
A Polícia Militar reforçou a segurança em Campina Grande com 190 policiais e 39 viaturas para as ações da operação, que começaram na última terça-feira (18) e terminaram no domingo (23).
As ações continuam com as operações ‘Nômade’ e ‘Cidade Segura’.

6 comentários:

  1. ESSE É O TRABALHO DE POLICIA, REPRESSÃO!!!

    ResponderExcluir
  2. Basta colocar a POLÍCIA para trabalhar conforme manda o seu OFÍCIO. ---------------- Local de POLÍCIA é na RUA. PATRULHANDO.

    ResponderExcluir
  3. Mentira! Tiveram assaltos sim, problema que a população tem total descretido no Major Gilberto e muito não "perdem" tempo indo fazer B.O. O pessoal da UEPB vinha sofrendo com constantes assaltos na linha 303 e muito não faziam o B.O. devido burocrácia de confecionar o mesmo, até que alguém apresentou aos alunos a ferramenta da delegacia online e so então que as estatísticas de assaltos cresceram exponencialmente.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Quase todo dia quando retorno do trabalho para casa , tem uma blitz no açude de Bodocongo. Mas em nenhum momento houve abordagens nos onibus que vao para as Uni.

    ResponderExcluir
  6. parabéns para os policias eu ainda acredito que um dia a minha cidade volte a ser como era antes era um sossêgo onde as pessoas tranquilidade

    ResponderExcluir