Menu

terça-feira, 18 de outubro de 2016

PC APREENDE TRÊS LADRAS ADOLESCENTES ACUSADAS DE ARRASTÃO EM ÔNIBUS QUE ACABOU EM ASSASSINATO DE JOVEM; ACUSADO DE ATIRAR FOI IDENTIFICADO

Policiais da Delegacia da Infância e Juventude, com apoio da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra Infância e Juventude em Campina Grande cumpriram três Mandados de Busca e Apreensão em desfavor das adolescentes “JVTA”, “BSC” e “VNS”.

Elas estão envolvidas num latrocínio ocorrido no dia 11 de junho deste ano, que teve como vítima José de Arimatéia Soares, 22 anos, baleado com um tiro na cabeça.
("Pituca": acusado de assassinato está foragido)
Tudo ocorreu dentro de um ônibus urbano, nas imediações da Vila Cabral de Santa Terezinha.
Arimatéia morreu quatro dias depois no Hospital de Trauma.
A delegada Karine Lima coordenou as investigações e representou (solicitou) pela internação.
Os Mandados foram encaminhados na segunda-feira (17/10) para a Vara da Infância e Juventude e nesta terça-feira (18) as adolescentes de 14, 15 e 17 anos acabaram apreendidas.
Elas moram nos Bairros José Pinheiro e Nova Brasília.
O autor do tiro identificado como “pituca” está foragido.
ENTENDA O CASO
(Arimatéia: morto aos 22 anos)
O crime foi praticado por uma quadrilha formada por três bandidas e um bandido.
Os assaltantes entraram no ônibus “normalmente”, pagaram as passagens e em seguida foi anunciado o assalto.
O pânico foi geral.
Quando a quadrilha desceu, “pituca” foi reconhecido por um dos passageiros e diante disto apontou a arma para o interior do veículo acertando a cabeça de Arimatéia.
Ele morava na Rua Amaro José Coutinho, no Bairro José Pinheiro.
O SAMU foi acionado e socorreu o rapaz para o Trauma.
Os bandidos também roubaram dinheiro do motorista.
A equipe do delegado Cristiano Santana (DRF) idenficou o atirador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário