Menu

sábado, 12 de novembro de 2016

TRÊS DO NORDESTE: FILHA DE PARAFUSO FAZ DECLARAÇÃO EMOCIONADA EM HOMENAGEM AO PAI APÓS VER TRIO TOCANDO EM CARUARU

Edra Véras, filha do músico Parafuso, morto vítima de parada cardíaca no dia 03 de setembro em Colônia, na Alemanha,  quando realiza turnê com a banda, usou sua página no facebook para fazer uma declaração de amor emocionante em homenagem ao pai, após assistir o show dos Três do Nordeste em Caruaru/PE nesta sexta-feira (11/11).

“Hoje foi uma mistura de saudade com tristeza, com alegria, com orgulho, uma mistura de tantos sentimentos juntos que só DEUS que me sonda e me conhece sabe o que eu estava passando. Pra mim foi o primeiro show sem vc meu pai e não sei explicar como foi difícil entrar no ónibus e não te ter mais na sua cadeirinha e ver minha mãezinha sozinha sem vc. Sobre o show aqui em caruaru concluímos com sucesso”.
Ela continua: “Pai! Deixasse um vazio tão grande meu ‘véi’, mas também deixaste um gordo ‘lindoooooo’ que está aí cheio de garra tentando não te decepcionar e sim te deixar orgulhoso dando o melhor de si para fazer a melhor pancada que vc falou que era, e no seu semblante transparecia o seu orgulho de saber que podia ir em paz. Cada toque daquela Zabumba acelerava meu coração e nos meus olhos lágrimas escorriam em meu rosto sem conseguir me controlar de saudade de vc meu velho, que não voltará mais e que só deixou saudade e dor”.
Edra encerra o texto dizendo: “Pai estamos aqui na batalha pra continuar teu legado, este que foi construído com tantas lutas e barreiras que conseguisse atravessar com muita elegância e simplicidade. Estamos aqui pai e sabemos que não será fácil, pois é como se estivesse aprendendo a andar de novo, mais a vida é isso, vida que segue. Te amo meu pai, te amo meu ‘véi’, te amo meu tudo”
O zabumbeiro do trio agora é Luiz Carlos, filho de Parafuso.
Os Três do Nordeste ainda se apresentam hoje (12) e amanhã na “Sala de Reboco” em Recife.
Parafuso tinha mais de 40 anos de vida artística e sempre esteve na formação do grupo, como zabumbeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário