quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

PC PRENDE PEDÓFILO, ESTELIONATÁRIO E SUSPEITO DE TRÁFICO EM CAMPINA; PC TAMBÉM PRENDE ACUSADO DE ATIRAR NA EX-NAMORADA

(Atualizado)
Agentes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes de Campina Grande prenderam no Bairro de Presidente Médici, após um mês de investigação, um homem de 34 anos de idade suspeito de tráfico de droga.

Na casa dele foram apreendidos documentos que comprovam o crime de estelionato, como talão de cheques emitido em nome da pessoa constante no documento falsificado e máquina de cartão de crédito.
Já no computador pessoal do suspeito foram encontrados centenas de imagens de pornografia infantil, fotos de dezenas crianças nuas e vídeos das menores em cenas de sexo.
A prisão ocorreu quando os policiais cumpriam Mandado de Busca e Apreensão expedido pelo Juízo da Vara de Entorpecentes de Campina Grande.
No momento da prisão ele que se apresentou com nome de terceiro, além do RG falsificado.
O homem é suspeito ainda de integrar um grupo denominado de “Os Sertanejos”, responsável por empréstimos de dinheiro a juros, acima do limite legal.
Ele foi autuado em flagrante por uso de documento falso e por armazenar imagens de pornografia infantil.
De acordo com o delegado Ramirez São Pedro as investigações continuarão no sentido de verificar os supostos crimes de estelionato e tráfico de drogas.
polícia civil também cumpriu Mandado de Prisão no Bairro do Alto Branco em desfavor de José Messias.
Ele é acusado de ter atirado na ex-companheira.
O caso ocorreu este ano às 09h00 do dia 22 de janeiro na Rua Epitácio Pessoa, Centro da cidade.
A vítima foi Veruska Maria Miranda, 20 anos, moradora do Jardim Continental.
A jovem foi atingida com vários disparos e sobreviveu.
Testemunhas disseram que ela estava trabalhando numa banca de jogo, debaixo da marquise de uma loja, quando Messias se aproximou e efetuou os tiros.
Na época informações da PC davam conta de que dois dias antes do crime que ela tinha denunciado Messias por causa das ameaças.
A prisão foi uma ação da Delegacia da Mulher.
(Redação com DRE e Delegacia da Mulher/Campina Grande)

Nenhum comentário:

Postar um comentário