quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

VEM AÍ CONCURSO PÚBLICO PARA A UEPB

Os preparativos para lançamento de edital do concurso público para técnicos administrativos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) continuam sendo executados pela Comissão Permanente de Concursos (CPCON).

A divulgação das normas do processo seletivo, com distribuição de vagas, data de realização das provas e demais detalhes, somente ocorrerá após a conclusão do processo de remoção interna da Instituição, obedecendo ao que ficou estabelecido pelo Conselho Universitário (Consuni), quando da aprovação da Resolução UEPB/Consuni/0176/2016.
A Resolução disciplina as transferências dos servidores do quadro efetivo da Universidade entre as unidades administrativas dos seus diversos câmpus.
A remoção é o deslocamento do servidor efetivo para outra unidade administrativa, a pedido ou de ofício, no âmbito do mesmo quadro de pessoal, com ou sem mudança de câmpus, e implica na relotação do servidor.
A determinação da divulgação do edital do concurso após o processo de remoção interna garante o levantamento mais preciso sobre o quantitativo de pessoal, permitindo a distribuição das vagas do concurso de acordo com a real necessidade dos setores da UEPB.
Conforme ressaltou o reitor Rangel Junior, o edital de remoção interna deve ser lançado até o final de janeiro.
Uma vez concluído este processo e analisadas todas as questões financeiras da Instituição, será lançado o edital do concurso público.
Passada essa etapa, nós avaliaremos, se houver uma mudança também no quadro, sobre a pertinência da realização de concurso”, frisou o reitor.
Professor Rangel também destacou que, de outubro do ano passado até o momento, cerca de 100 servidores estão se aposentando, o que faz ser ainda mais necessário o concurso para substituir esta mão de obra.
No entanto, será preciso avaliar todo o cenário uma vez que é preciso ter clareza sobre qual será o montante da folha de pessoal e qual a capacidade de a Universidade manter estas despesas.
Já diminuímos de 390 servidores temporários para 180 agora em janeiro. E para fevereiro provavelmente não contrataremos todos os que estavam na expectativa de recontratação. Portanto, estamos na expectativa de nem a totalidade dos temporários ser renovada agora para fevereiro, mas com essa leva de quase 100 aposentados vamos entrar, de fato, em um processo difícil”, salientou.
O reitor informou ainda que o Governo do Estado já indicou que vai fazer a retenção dos 12 avos do 13º salário já a partir do repasse de recursos de janeiro.
Havendo isso vamos ter a clareza de qual o montante da folha e qual a capacidade da Universidade de manter. Caso não haja essa capacidade, vamos ter que demitir pessoas. Por isso os contratos renovados vão somente até o mês de junho. Será um balizamento que precisaremos fazer para saber se o orçamento que a Universidade terá permitirá ir em atividades até o final do ano. Vamos discutir sobre isso e certamente na primeira semana de atividades letivas, entre 30 de janeiro e 3 de fevereiro, devemos anunciar um conjunto de medidas para contenção ainda maior de despesas e gastos para vermos até onde conseguimos atravessar essa tempestade de fato”, concluiu Rangel Junior.
(Assessoria UEPB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário