sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

EM JANEIRO CAMPINA REGISTROU 15 MORTES COM UTILIZAÇÃO DE ARMAS

O mês de janeiro em Campina Grande terminou com o registro de 15 mortes com o emprego de armas.
Dessas mortes, apenas uma não foi com o uso revólver, pistola ou espingarda.
Vale lembrar  que no mesmo período do ano passado foram registradas apenas cinco mortes com o emprego de armas.
Os casos deste ano:

O www.renatodiniz.com informa que na Terça-feira (03) no Condomínio Residencial Major Veneziano II, no Bairro das Cidades, foi assassinado o mototaxista Luciano Pereira dos Santos, de 39 anos;
Quinta-feira (05) José Richeli Teodósio da Silva, 27 anos, foi morto em uma estrada do sítio Bosque 3.
Ele morava no Bairro Bela Vista;
Já a tarde foi assassinado dentro do complexo Plínio Lemos, no Bairro José Pinheiro, Felipe Costa de Lima, o "feijão", de 13 anos;
No sábado (07), o vigilante Fabiano Menino de Souza Júnior, de 27 anos, foi morto na madrugada, no interior da escola Estadual Williams de Souza Arruda, no Bairro Cuités;
Na noite da segunda-feira (09), foram assassinados na Rua Elias Fialho Araújo, em Bodocongó, os irmãos Marcelo Pereira de Lima, de 36 anos, e Marcelino Pereira de Lima, de 45;
Já na Avenida Plínio Lemos, na Ramadinha, Sandro Belarmino de Figueiredo, 20 anos, foi encontrado morto (jogaram ele de dentro de um carro).
Ele morava na Rua Francisco Adelino de Melo, em Bodocongó;
Na terça-feira (17), no Bairro Pedregal, o ex-presidiário Gérson Alexandre da Silva, 26 anos, atirou em policiais quando tentava assaltar um mototaxista e acabou morto;
Na tarde da quarta-feira (18) Gabriel Ribeiro de Oliveira (Gabriel Passos), 18 anos de idade, foi morto dentro do apartamento onde  morava no Condomínio Vila Nova da Rainha II, no Bairro Bodocongó;
Na manha da segunda-feira (23) Antônio Carlos Maciel da Silva, 34 anos, foi assassinado na Rua Dr. Washington de Andrade no Bairro José Pinheiro;
Na manhã da terça-feira (24) no Bairro Pedregal, o reciclador José Danilo Marcelino Costa, de 21 anos,  foi morto em um terreno por trás da escola estadual Monte Carmelo, bem próximo de onde ele morava;
A tarde o pedreiro Joselito Alves Nascimento, de 33 anos, foi assassinado a tiros  na Comunidade São Januário/Bodocongó;
Na tarde da sexta-feira (27) Ricarllisson Martins Magalhães, de 26 anos, foi encontrado morto dentro de uma casa abandonada na Rua Silva Barbosa, no Bairro Monte Santo, com sinais de violência, principalmente na cabeça.
Na noite da terça (31) Gabriel Silva Santos, 17 anos, foi assassinado na Rua Luxemburgo, no Bairro Cuités.
(Por www.renatodiniz.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário