quinta-feira, 4 de maio de 2017

ASSALTO E MORTE DO COMERCIANTE EM MONTADAS: SAIBA COMO OS ACUSADOS PLANEJARAM O CRIME

Tiago Alves da Silva e Bruno Alves da Silva, não só tramaram o assalto e mataram o comerciante Luciano Clementino dos Santos em Montadas, no último sábado (29/04), como tramaram também roubar motocicletas em várias cidades da região.

(Bruno Alves)
As provas contra eles foram obtidas junto ao próprio Bruno que confessou tudo a polícia, sem demonstrar arrependimento, e também nas conversas entre ele e Tiago contidas nos celulares deles.
Os dois, que apesar do mesmo sobrenome, não são parentes, se uniram para assaltar e matar um comerciante bastante popular em Montadas em busca de uma suposta quantia em dinheiro que a vítima tinha adquirido com a venda de veículos.
O valor seria de "40 mil reais".
A dupla acabou presa em situação de flagrante.
Tiago acabou baleado ao atirar na PC.
(Tiago Alves

Sobre este crime de latrocínio esclarecido o www.renatodiniz.com conversou com o delegado Henry Fábio da 12ªDSPC em Esperança.
"Quando recebemos a informação do latrocínio (roubo seguido de morte), nossa equipe começou a investigar o caso. Chegamos aos acusados também graças ao disque denúncia (197). Então desde o momento do crime caímos em campo e de pronto identificamos o Tiago Alves da silva como sendo um dos acusados e o Bruno Alves da Silva, como sendo o comparsa
A ABORDAGEM
O delegado Henry informou que terça-feira (02/05) os policiais estavam monitorando os dois e quando foi realizada a abordagem, houve o confronto, ou seja eles reagiram atirando em direção à polícia.
Tiago foi baleado e está internado no Trauma.
"Eles ainda tentaram fugir em direção a uma escola municipal, mas a gente conseguiu prendê-los", contou o delegado.
FAMILIARES DO COMERCIANTE RECONHECERAM BRUNO
Após a prisão da dupla, os familiares do comerciante Luciano Clementino dos Santos estiveram na sede da 12ªDSPC em Esperança e reconheceram o Bruno.
Sobre este fato o delegado Henry afirmou que "realmente os familiares do Luciano reconheceram o Bruno, inclusive até um casaco que apreendemos, que o acusado usava no dia do latrocínio, foi reconhecido pelos familiares da vítima. Tem também um boné branco (que não apreendemos), mas que o Bruno usava no momento do crime. O boné foi reconhecido pelos familiares através das redes sociais".
A CONFISSÃO DO CRIME 
O Bruno Alves confessou o crime.
Ele e Tiago, de certa maneira, monitoravam os passos do comerciante.
Sabiam que ele vendia e comprava motos e "poderia andar com muito dinheiro".
Eles souberam que Luciano poderia estar com uma quantia considerável após realizar um negócio em Esperança.
Durante interrogatório Bruno não só confessou latrocínio como deu detalhes.
"Ouvimos o Bruno que confessou participação no crime, mas afirmou que quem tinha atirado foi o Tiago (que está internado e não o ouvimos ainda). Bruno informou também que o Tiago tinha arquitetado tudo, pois tinha certeza que o comerciante teria algo em torno de '40 mil reais' referentes a uma venda", esclareceu Henry.
O delegado acrescentou que "nos celulares deles (Bruno e Tiago) foram encontradas conversas a cerca do planejamento do roubo ao comerciante Luciano, bem como do planejamento do roubo de motocicletas nas cidades de Pocinhos, Montadas, Areial, Puxinanã e outras cidades da mesma região".
O policial finalizou dizendo que "o Bruno confirmou que participou ativamente do crime, mas tirou o corpo fora ao dizer que Tiago arquitetou e foi quem atirou no comerciante".
(www.renatodiniz.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário