quinta-feira, 4 de maio de 2017

POLÍCIA PRENDE CONDENADO A 76 ANOS DE PRISÃO POR MATAR OS PRÓPRIOS PAIS; ELE ESTAVA TRABALHANDO COMO VIGIA

Graças a ação dos investigadores criminais da 4ªDelegacia Distrital em Campina Grande, um homem acusado de assassinar quatro pessoas da família dele na década de 1990, no Distrito São José da Mata, em Campina Grande, foi reconduzido a prisão.

Entre os mortos estavam o pai e mãe.
Alessandro de Souza Oliveira, de 43 anos de idade, foi condenado a 76 anos de prisão.
Desta pena ele cumpriu 19 em regime fechado, mas ganhou o direito ao regime semiaberto (albergue), porém havia dois anos que tinha deixado de se recolher a Casa Albergue Monte Santo.
Alessandro estava trabalhando como vigia de uma oficina mecânica no Bairro Bodocongó e no momento da captura, por parte da equipe da delegada Mairan Moura, portava um revólver calibre “38” e um canivete.
Aos investigadores ele relatou que tinha inimigos e “precisava andar armado”.
Durante depoimento, Alessandro afirmou que estava “cansado de cumprir albergue e por isso resolveu deixar de se recolher”.
Na época, o caso teve repercussão nacional.
(Redação com informações da 4ªDD)

Um comentário:

  1. JÁ QUE ELE DIZ QUE ESTAVA CANSADO DO ALBERGUE, ENTÂO DEIXA ELE O RESTO DA PENA FECHADO PRA ELE DESCANSAR.

    ResponderExcluir