segunda-feira, 12 de junho de 2017

PRISÃO DE QUADRILHA QUE EXPLODIU BANCO: POLÍCIA RECUPEROU MAIS DE 200 MIL REAIS

A polícia esclareceu nesta segunda-feira (12/06) alguns pontos importantes sobre a prisão de uma quadrilha acusada de explodir, na madrugada da sexta-feira (09), uma agência do Bradesco em cidade Sertânia/PE.
A entrevista ocorreu na sede da 2ªSRPC em Campina Grande.

Os acusados foram presos em dois motéis nas cidades de Monteiro e Sumé, no Cariri paraibano, e com eles a polícia recuperou cerca de “200 mil reais”.
Na ação que envolveu policiais militares e civis foram apreendidas também mais de 500 munições de diversos calibres, quatro fuzis, três escopetas calibre 12, um revólver, uma pistola, uma grande quantidade de explosivos, grampos, dois carros e capuzes.

Os presos são: Djair Cícero da Silva, Givanildo Evangelista dos Santos, José Ronilson da Silva, Fábio Adriano Mendes Cruz, Remi da Silva Filho, Felipe Oliveira de Araújo e Alex da Silva Nascimento.
Os acusados são dos estados de Pernambuco, Bahia e São Paulo.
As polícias civil e militar representadas pelos delegados Luciano Soares (2ªSRPC) João Joaldo (14ªDSPC), Paulo Hênio (Monteiro), Iury Jivago (Sumé), Gilson Duarte (GTE/Monteiro), tenente-coronel Simão (comandante da 11ºBPM) e coronel Almeida Martins (2ªREISP) foram unanimes em afirmar que a integração das polícias foi fundamental para o sucesso da ação.
Os acusados foram encaminhados para João Pessoa onde aguardam pronunciamento da justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário