segunda-feira, 10 de julho de 2017

ESTE ANO: PC PRENDE 59 PESSOAS ENVOLVIDAS COM HOMICÍDIOS EM CAMPINA GRANDE

A Delegacia de Homicídios de Campina Grande elucidou 66% dos Crimes Violentos Letais ocorridos entre janeiro e março deste ano.

A informação é da delegada Ellen Maria, titular da Divisão em Campina.
A delegada acrescenta que foram realizadas no semestre 59 prisões (entre flagrante e mandados de prisão cumpridos, relacionados a autores de homicídios).
A policial destaca que “no primeiro semestre houve o aumento das atividades cartorárias, onde foram confeccionadas e impetradas 118 representações policiais, dentre pedidos de Prisão Preventiva/Temporária, Quebra de sigilo de dados, Interceptações Telefônicas, Busca e Apreensão Domiciliar e Internação Provisória de adolescente. Ainda, foram concluídos, devidamente relatados, mais de 60 inquéritos policiais no período”.
Ellen conclui afirmando que “as quatro equipes da Delegacia de Homicídios/CG, representadas pelos delegados Ellen Lima, Antônio Lopes, Francisco de Assis e Tatiana Matos,  reafirmam seu compromisso com a sociedade no combate aos CVLI'S, certas do importante apoio, cada vez maior, da população na elucidação dos crimes, através do Disque 197, agradecendo à imprensa campinense pelo compromisso em divulgar sempre os nossos trabalhos. A todos os componentes da Delegacia de Homicídios/CG, delegados, escrivães, agentes de investigação, motoristas policiais, o reconhecimento pelo trabalho desempenhado no semestre, na certeza de que estão trabalhando fortemente, com dedicação e afinco, na elucidação de crimes de alta complexidade e que atingem o bem mais fundamental”.
INVESTIGADORES CRIMINAIS
Pilares desses números positivos da Divisão de Homicídios em Campina, os investigadores criminais exercem um papel fundamental.
Tanto é que um dos policiais divulgou um pequeno texto nas redes sociais que define muito bem essa atividade.
Em todo o mundo, é no trabalho dos INVESTIGADORES CRIMINAIS que a sociedade deposita a confiança para a elucidação de crimes. Na Paraíba, os homens e mulheres da categoria investigativa da Polícia Civil atuam dia-a-dia em operações de repressão qualificada, que apontam a autoria de homicídios, entre outros delitos, e contribuem, ano após ano, para a prisão daqueles que praticam violência no Estado.
Você não nos vê, mas conhece o nosso trabalho!

Nenhum comentário:

Postar um comentário