terça-feira, 18 de julho de 2017

HOMICÍDIO NO PEDREGAL É ESCLARECIDO PELA PC; ACUSADOS ESTÃO PRESOS. NO MONTE SANTO PC TAMBÉM PRENDE ACUSADO DE MORTES

A Divisão de Homicídios em Campina Grande esclareceu mais um assassinato na cidade e cumpriu dois Mandados de Prisão contra os acusados.
Os Mandados foram expedidos pelo 2° Tribunal do Júri.

Joás Pereira da Costa e Maxwell Oliveira De Souza, “o anão”, são acusados da morte de Alexandre Freire Dos Santos, “cicatriz”, ocorrida no Bairro do Pedregal no mês de janeiro deste ano.
De acordo com informações divulgadas pela polícia civil nesta terça-feira (18/07), “a vítima estava com débito de drogas junto a Joás, que determinou a “anão” o cometimento do crime”.
O texto, divulgado pela PC nas redes sociais para o conhecimento da imprensa, prossegue informando que Joás mandou que Alexandre fosse ao local onde foi assassinado "buscar outros indivíduos para cometer um crime", contudo na verdade, Joás já havia arquitetado para que quando Alexandre chegasse ao local fosse executado por “anão”.
Para provar que tinha executado Alexandre e satisfazer Joás, o “anão” permaneceu com o celular ligado enquanto atirava na vítima, ou seja: do outro lado da “linha” Joás ouviu os tiros que mataram Alexandre.
Mas “anão” deixou cair o seu celular no carro de Alexandre e isto foi fundamental para esclarecer o crime.
Quando foi ouvido o acusado confessou o homicídio.
O cumprimento dos Mandados foi realizado no Presidio Padrão e Serrotão onde Maxwell e Joás já estão presos por outros crimes.
O CRIME
(Alexandre: vítima)
Por volta das 23h30 de 11 de janeiro Alexandre Freire dos Santos que morava no Bairro Bodocongó e trabalhava consertando celulares foi assassinado com oito tiros de revólver.
Alexandre foi assassinado dentro do carro e estava acompanhado de uma mulher.
O casal chegou ao Pedregal e Alexandre estacionou o veículo.
Dois homens se aproximaram e rapidamente "puxaram conversa".
Eles deram a entender que entrariam no veículo, porém um deles se aproximou da vítima e a executou.
Moradores ouviram disparos e entraram em contato com a Base da PM no Bairro.
Uma guarnição se dirigiu ao local e constatou que Alexandre já estava sem vida.
A mulher disse que não conhece os algozes.
No relatório da PM consta que o autônomo "falava com uma pessoa ao telefone e acabou sofrendo os tiros sem chances de defesas”.
Alexandre chegou ao bairro num veículo Peugeot de cor vermelha.
A delegada Tatiana Barros e equipe realizaram as investigações.
PC PRENDE OUTRO ACUSADO DE MORTES NO MONTE SANTO
Policiais do  Núcleo Especializado em Repressão a Tentativas de Homicídios e da Delegacia de Homicídios, sob o comando do Delegado Antônio Lopes deram cumprimento a mandado de prisão preventiva em desfavor de José Roberto dos Santos acusado da prática de homicídios e tentativas de homicídio.
A prisão ocorreu no Bairro Monte Santo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário