terça-feira, 29 de agosto de 2017

ASSASSINATO DO RADIALISTA IVANILDO VIANA CUSTOU 75 MIL REAIS, DIZ POLÍCIA

A Polícia Civil afirmou na tarde desta terça-feira (29/08) que a morte do radialista Ivanildo Viana foi encomendada pelo valor de “75 mil reais”.
Seis pessoas foram presas suspeitas de terem participado do crime.
As prisões aconteceram durante a operação Sintonia, deflagrada no início da manhã.
Durante a ação, os policiais conseguiram prender: Eliomar de Brito Coutinho, Francisco das Chagas Araújo, Orinaldo Vitorino, Valmir Ferreira Costa, Erivaldo Batista e Arnóbio Gomes, ex-policial militar.
O mandante do crime ainda não foi identificado.
De acordo com o delegado Carlos Othon, o crime foi articulado por Arnóbio pelo valor de “75 mil reais”.
Ele teria entrado em contato com Erivaldo e Orinaldo, que estavam presos, e, de dentro da cadeia, contrataram Eliomar e Francisco para executar o crime.
O delegado detalhou ainda como, segundo as investigações, teria acontecido o assassinato.
De acordo com Carlos, quatro suspeitos estavam em um veículo de cor branca e outro em uma moto vermelha na frente do local de trabalho de Ivanildo, aguardando que ele encerrasse o expediente.
Em seguida, os suspeitos passaram a seguir a vítima.
Mais na frente, um dos passageiros desceu do veículo e subiu na ‘garupa’ da moto, ele é apontado como o responsável por efetuar os quatro disparos de arma de fogo que atingiram o radialista.
Ao chegar ao contorno de Várzea Nova, em Santa Rita, o carona da moto teria efetuado os tiros.
Já o superintendente da Polícia Civil, delegado Marcos Paulo, afirmou que mesmo com as prisões, a polícia ainda não chegou ao nome do mandante do crime.
Para nós, a execução do crime, quem mandou mantar, se valeu de alguns desses presos para que encontrasse quem executasse. Quem quer mais prender os mandantes somos nós, seja quem for”, concluiu.
(Wallison Bezerra – MaisPB)
*Ivanildo Viana, que tinha 51 anos.
Ele foi assassinado a tiros em um trecho da rodovia BR-230 em Santa Rita, na Grande João Pessoa, no dia 27 de fevereiro de 2015.
Ivanildo trabalhava na Lider FM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário