sexta-feira, 25 de agosto de 2017

DESEMBARGADOR DETERMINA O FIM DO RACIONAMENTO DE ÁGUA EM CAMPINA

O desembargador Abraham Lincoln autorizou o fim do racionamento em Campina Grande e outros 18 municípios abastecidos pelo açude de Boqueirão.
A decisão do magistrado ocorreu nesta sexta-feira (25/08) em agravo de instrumento e derruba despacho da juíza Ana Carmem, que determinou a permanência do racionamento.

Em face da motivação acima expendida, torno ineficaz a decisão ora agravada, até que a Justiça Federal decida sobre o interesse ministerial na demanda”, pontua o desembargador.
Ele destaca que a decisão do Governo em suspender o racionamento foi respaldada pela Agência Nacional das Águas (ANA) e ressalta o fato do Estado não ter sido intimado pela juíza antes de emitir a decisão.
No caso em testilha, a concessão da tutela sem a intimação prévia dos entes estatais pode causar grave lesão ao interesse público concernente ao sistema de abastecimento d’água”, diz o desembargador em sua decisão.
Os autos serão encaminhados pela 2ª Vara da Fazenda Pública de Campina Grande para a Seção Judiciária da Justiça Federal de Campina Grande, para que o Juízo competente analise se há interesse do Ministério Público Federal.
Cagepa e Governo do Estado haviam anunciado a suspensão do racionamento para o próximo dia 26 de agosto.
Mas, na decisão de 1º Grau, a magistrada determinou que o racionamento deverá ocorrer de forma mais branda, permitindo o fornecimento de água a toda zona abastecida pelo referido manancial, durante o final de semana, sob pena de multa.
(Do Mais PB)

8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. isso é um muído da muléstia um manda o outro desmanda a final de conta quem é que manda mesmo nessa casa sem ordem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a água estiver jorrando nas torneiras da tua casa, você saberá... rsrs..

      Excluir
  3. Não concordo com a decisão, até um dia desse estávamos preocupados pois estava no nível baixo, e continua, deveria esperar chegar pelo menos em 15%, tá muito cedo para terminar o racionamento....

    ResponderExcluir
  4. TAMBÉM NÃO CONCORDO COM O FIM DO RACIONAMENTO,DEIXA O POVO COMEÇAR A LAVAR CALÇADA PRA VER O QUE ACONTECE...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A população precisa se conscientizar, Edson. Não é junto, uma cidade pagar pelos erros de alguns..

      Excluir
    2. Como já foi dito anteriormente, em outras matérias deste blog. Existe um enorme"desperdício" de água, devido a evaporação. Creio que seja inviável esse tempo de espera, para que o açude receba mais água da transposição.

      Talvez acabar com o racionamento por completo, não seja a solução.. Poderiam liberar a água uns 3 a 4 dias na semana.

      Excluir