domingo, 3 de setembro de 2017

MALVINAS: “UMA CIDADE DENTRO DE CAMPINA, MAS SEM UM VEREADOR PARA REPRESENTÁ-LA", DIZ PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO

O Bairro Malvinas em Campina Grande é conhecido como “uma cidade dentro de outra cidade”.
Um título que se justifica diante do número de habitantes (cerca de 100 mil) e toda estrutura de uma média concentração urbana.
A “cidade” abriga, de acordo com Jairo Miranda, presidente da Associação dos Moradores das Malvinas, dez conjuntos habitacionais*.
Um detalhe: não confundir S.A.B. (Sociedade de Amigos do Bairro) com A.M.M. (Associação s Moradores das Malvinas).
O www.renatodiniz.com conversou com Jairo na última quinta-feira (31/08), na sede provisória da Associação, sobre uma série de assuntos.

Nos chamou a atenção as demandas dos moradores (que são muitas em todas as áreas).
Além disso, no momento o presidente está coordenando o recadastramento** dos postulantes a um dos 496 apartamentos que estão sendo construídos no Aluízio Campos, e um evento que ocorre a partir das 19h30 desta segunda-feira (04/09) para entrega dos certificados de conclusão de 14 cursos de capacitação profissional oferecidos pela AMM aos 784 alunos.
Na entrevista que segue, Jairo não esconde sua decepção com os vereadores eleitos votados nas Malvinas que segundo ele esqueceram-se do eleitor e da comunidade.
VEREADORES EM RELAÇÃO ÀS MALVINAS
Na realidade as Malvinas até hoje não tem nenhum vereador. Infelizmente os que foram candidatos e eleitos, passaram no Bairro, levaram os votos dos eleitores e até agora o Bairro está ‘parado’, ou seja: até agora nada de ação dos vereadores em benefício do Bairro. Se analisarmos, o Bairro parou no tempo”.
Jairo faz uma comparação entre o Bairro Mangabeira, em João Pessoa, que assim como Malvinas é conhecido também como “uma cidade dentro de outra cidade”.
Os dois bairros são da mesma época. Mangabeira é um imenso polo comercial. Evoluiu. O nosso Bairro parou. Mais uma vez eu espero que o eleitor das Malvinas se conscientize da nossa realidade. Nós precisamos crescer. O nosso voto é importante. Se compararmos Malvinas e Mangabeira veremos que estamos atrasados. Somos cerca de 100 mil moradores. Precisamos melhorar nosso perfil”.
RELAÇÃO DO PREFEITO ROMERO COM O BAIRRO
O prefeito, inicialmente, nos doou o terreno no Complexo Aluízio Campos para a construção dos 496 apartamentos. Estamos aguardando uma audiência com Romero para a gente expor uma série de problemas do bairro e encontrarmos solução. Por outro lado a gente tem que agradecer a reforma/construção da Creche Severino Cabral (que foi uma solicitação nossa e já está para ser inaugurada, mas tem muita demanda ainda)”.
RELAÇÃO DO GOVERNO DO ESTADO COM O BAIRRO
Estamos reivindicando junto ao governo do estado uma série de ações como a reforma total do CAIC e a quadra da escola Alceu Amoroso Lima (a quadra está interditada há mais de nove anos) e no que diz respeito à segurança precisamos de coisas concretas. Para se ter uma ideia a Delegacia (4ªDD)  que  funcionava na Rua Xique-Xique está desativada faz quatro anos e o prédio está em ruinas. A delegacia hoje funciona numa casa alugada em outra rua. A gente já mandou um ofício para o secretário de segurança e defesa social solicitando uma sede digna para a Delegacia. Somos cerca de 100 mil habitantes. Precisamos sentir essa segurança no Bairro”.
FIM DO RACIONAMENTO E ÁGUA NO BAIRRO
Na parte antiga a gente não teve problema com água. No entanto nas áreas novas, mesmo antes do racionamento já havia sérios problemas. Solicito a CAGEPA soluções para isto. O racionamento foi importante para a gente se reeducar no que diz respeito ao uso racional e responsável da água. A escassez existe, mas temos que ser inteligentes para administramos isto. É uma questão de educação”.
PRETENÇÕES POLÍTICAS
Não tenho pretensão de me candidatar a cargo no próximo ano. Não vou me candidatar. Tenho compromisso com a Associação. Sempre tenho reivindicado pelo Bairro e deputado Doda de Tião, por exemplo, tem sempre nos atendido junto à assembleia legislativa. Através de ofício levamos ao deputado nossas demandas. Queremos uma Escola Técnica, Casa da Cidadania, reformas das escolas estaduais e outras demandas que cabem ao governo do estado resolver”.
SEGURO HABITACIONAL DAS CASAS
“Tivemos aqui o atendimento do Seguro Habitacional das Casas, onde ocorreram indenizações de ‘30 a 80 mil reais’. Agora não é mais a seguradora e sim a Caixa Econômica Federal que tomou a responsabilidade do seguro das residências. No próximo dia 10 estarei indo à Brasília para resolver demandas do seguro".
*Malvinas hoje formada pelos conjuntos: Álvaro Gaudêncio, Chico Mendes, Sonho Meu, Meu Sonho, Grande Campina, Alameda, Conjunto Mariz, Raimundo Asfora, Colinas do Sol e João Paulo II.
**O recadastramento, divulgado pela imprensa, foi prorrogado por mais uma semana (de 04 a 09 de setembro, das 08h30 às 19h30) na Rua das Gogoias, número 76.

Nenhum comentário:

Postar um comentário