quarta-feira, 6 de setembro de 2017

PC DESVENDA MAIS DOIS HOMICÍDIOS EM CAMPINA GRANDE; QUATRO ACUSADOS ESTÃO PRESOS E DOIS ESTÃO FORAGIDOS

As mortes de Richeli Teodósio dos Santos e Karolayne da Silva Monteiro foram esclarecidas pela polícia civil  em Campina Grande com as prisões dos envolvidos e identificação dos foragidos. 
Os homicídios ocorreram em janeiro e fevereiro deste ano no sítio "Bosque" e São José da Mata. 

Foram cumpridos quatro Mandados de Prisão Prentiva.
Um deles foi contra contra José Wilker Lins.
Ele é acusado da morte de Richeli Teodósio.
As investigaçoes da Delegacia de Homicídios também apontam como participantes Welligton de Sousa Santos e Walber Araújo Campos. 
Os dois encontram-se foragidos.
A PC também cumpriu Mandados contra Vandertone dos Santos Silva, Iryson Matheus Alves e Isac Rayan.
(Isac, Valderone e Iryson: acusados)

Eles são acusados da morte de Karolayne da Silva Monteiro, "Karol". 
"O crime ocorreu em uma casa alugada pela quadrilha para realização de práticas ilícitas, localizada no Campo D'Angola/São José da Mata. Após consumar o homicídio, o grupo colocou o corpo em um veículo e desovou na localidade conhecida por Fazenda de Zé Agra", disse a polícia.
As investigações também apontam Wellington de Sousa Santos como participante do crime.
(Walber e Wellington: foragidos)

Os policiais civis também prenderam um homem com uma espingarda calibre "28".
Ele é suspeito de ter desovado o corpo de Karolayne. 
O CRIME DE RICHELI TEODÓSIO
O corpo de José Richeli Teodósio, de 27 anos,  foi encontrado na manhã de 05 de janeiro em uma estrada do sítio Bosque 3, nas imediações do distrito São José da Mata.
Ele foi morto com dois disparos de espingarda calibre “12” e mais sete disparos de outro tipo de arma.
Richeli morava no Bairro Bela Vista.
O CRIME DE KAROLAYNE DA SILVA MONTEIRO
O corpo da mulher foi encontrado as margens de uma estrada no sítio “Monte Alegre”, no distrito de São José da Mata, por volta das 06h00 do dia 15 de fevereiro.
A vítima foi morta com requintes de crueldade.
O rosto ficou irreconhecível com a quantidade de golpes de faca.
Um dos olhos foi arrancado.
Karolayne, de 20 anos, era de João Pessoa.
O IPC detectou duas perfurações de bala no tórax.
Moradores encontraram o corpo, mas a mulher foi assassinada na noite da terça (14) numa casa da Rua Antônio Barbosa, em Campo D’Angola/São José da Mata.
Na residência foram encontrados vestígios de cabelo feminino, manchas de sangue no chão, e um facão também sujo de sangue.
No imóvel não morava ninguém.
(Redação com DH/Campina Grande)

Nenhum comentário:

Postar um comentário