sexta-feira, 27 de outubro de 2017

CIDADÃOS CAMPINENSES: JORNALISTA E EMPRESÁRIO SÃO HOMENAGEADOS EM CAMPINA

O jornalista Ubiratan Araújo Cirne e o empresário Dagoberto Genésio da Silva são os mais novos cidadãos campinenses.
A entrega dos títulos ocorre na noite desta sexta-feira (27/10), a partir das 19h00,  na Casa de Félix Araújo.

As proposituras foram do deputado Manoel Ludgério, que já foi vereador em Campina Grande e a da mulher dele, a vereadora presidente Ivonete Ludgério. 
Ubiratan Araújo Cirne, tem 57 anos, é de Bananeiras, no Brejo.
(Ubiratan: propositura de Manoel em 1194)
Em 1980, dia após sair do exército, surgiu a oportunidade de ingressar na imprensa.
Em abril foi contratado pelo Jornal da Paraíba onde atuou por 14 anos.
Em 1995 atuou no Diário da Borborema.
Atuou ainda nos jornais: Gazeta do Sertão, A União, O Momento, Correio da Paraíba e A Palavra.
No Rádio ele começou no programa "Dramas da Cidade" na Rádio Caturité.
Atuou nas Rádios Cariri e Borborema.
No final dos anos 1980 ele começou a se firmar no minicipalista "Caturité nos Municípios" com o radialista Hugo Ramos.
Ubiratan permanece no ar com o programa que tem mais de 30 anos existência.
O jornalista, que tem 37 anos "de batente" é um marco no rádio e se renova a cada dia.
Um experiência que começou no jornalismo impresso.
Ubiratan Cirne atuou como assessor de imprensa nas prefeituras de Pocinhos, Puxinanã e Lagoa Seca, e há mais de 20 anos, exerce esta função em algumas secretarias de Campina Grande, como obras e Serviços Urbanos, hoje Sesuma.
Ele é casado com a pocinhense Gildete Cirne, desde 1982. 
Tem 3 filhos, Diego, 33 anos; Diogo 27, e Dimilo, 20, e ainda  duas netas, Giovanna, 14 anos e Clara, 1 ano e 4 meses.
(Fonte: Ubiratan Cirne)
DAGOBERTO GENÉSIO DA SILVA
(Dagoberto: propositura de Ivonete em 2016)
Dagoberto tem 63 anos de idade é pernambucano de Recife, tem cinco filhos.
Migrou para São Paulo com 19 anos, trabalhou como servente de pedreiro.
Anos depois, em Diadema, na grande São Paulo, conseguiu erguer seu primeiro empreendimento no ramo da construção civil.
Já estabilizado veio para a terra dos familiares em Lagoa de Dentro/Campina Grande.
Em um terreno adquirido para construir um posto de gasolina, ás margens da BR230, foi descoberto que no local havia fósseis da fauna extinta.
Ao invés do posto, o local abriga agora um Centro Turístico e Cultural.
(Fonte: Câmara municipial CG)

Nenhum comentário:

Postar um comentário