sábado, 4 de novembro de 2017

CASO DA POLICIAL IMPEDIDA DE FAZER PROVA: PM E UEPB SE REÚNEM E “COLOCAM PONTO FINAL NO ASSUNTO”

Uma reunião nesta sexta-feira (03/11) entre o Comandante-Geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, e o Reitor da UEPB, professor Rangel Júnior, colocou fim a polêmica que aconteceu esta semana envolvendo uma professora de processo civil e uma policial militar aluna do 7º período de direito, dentro do Campus da UEPB de Guarabira.

A policial fardada foi impedida de fazer uma prova por decisão da professora.
“Ponto final no assunto?”.
É o que se espera.
Foi uma bola fora a atitude de impedir que a policial fizesse a prova naquele momento e depois um grupo de policiais foi saber o que tinha ocorrido.
E isso quase causa outra confusão.
Tudo gerou uma situação desconfortável para a polícia e para a universidade.
A repercussão foi negativa, mas a postura diplomática do reitor Rangel Junior e do comandante do 4ºBPM/Guarabira tenente-coronel Gilberto Felipe foram fundamentais para evitar um desgaste desnecessário às duas instituições.
Ou seja: isolaram mais ainda um fato isolado.
Prevaleceram o bom senso e o diálogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário