terça-feira, 7 de novembro de 2017

OPERAÇÃO DA PC DESARTICULA ESQUEMA QUE USAVA DOCUMENTOS FALSOS PARA FAZER EMPRÉSTIMOS E VENDIA CARTEIRA DE HABILITAÇÕES

(Aguardem mais detalhes)
Uma operação da PC em Campina Grande nas primeiras horas desta terça-feira (07/11) desarticulou um esquema que usava documentos falsos para contrair empréstimos em nome de terceiros, inclusive com falsificação e venda de CNHs.

Cinquenta policiais participaram da ação que foi denominada de segunda fase da “Operação Mística que teve uma primeira parte desencadeada no dia 27 de agosto.
Nesta terça foram cumpridos cinco Mandados de Prisão e dez de Busca e Apreensão.
Foram apreendidos dois carros, uma arma, documentos e dinheiro.
A delegada Suelane Souto e equipe da Delegacia de Defraudações e Falsificações investigaram durante meses as operações fraudulentas do grupo.

Todos os presos são de Campina Grande, mas a quadrilha atuava em pelo menos seis estados, além da Paraíba.
A PC vai esclarecer detalhes numa entrevista coletiva ainda hoje.
(Redação com informações da 2ªSRPC)
PRIMEIRA FASE DA OPERAÇÃO MÍSTICA
Policiais da Delegacia de Defraudações e Falsificações em Campina Grande desmantelaram de um núcleo de falsificação de documentos públicos e privados destinados a subsidiar a contratação de empréstimos fraudulentos, abastecer o comércio ilegal de venda de CNH falsas, fornecer certificados de registro e licenciamento para clonagem de veículos, fabricar notas falsas, dentre outras.
A operação teve início na quarta-feira (27/09) e resultou na prisão de três pessoas.
Durante a operação policial foram apreendidos dezenas de CNH, certificados de veículos (DUT), RG em branco, além de outros documentos, que vinham sendo usados e comercializados pelo esquema criminoso.
Na terça-feira (03/10) a polícia informou que o "cabeça" da organização era Anderson Lourenço, morador do Bairro Ramadinha.
Com os documentos falsos os "beneficiados" conseguiam fazer empréstimos bancários, abrir contas, adquirir cartões de crédito e carros.
A fábrica fraudulenta funcionava num apartamento.
Com uma só fotografia, por exemplo, o acusado fazia até seis carteiras de identidade com nomes diferentes.
CNHs falsas podem estar nas mãos de estelionatários nos estados do Paranã, Rio, São Paulo, Paraná, Pernambuco, além da Paraíba.
Em agosto a PC prendeu um casal quando tentava realizar empréstimos num banco de maneira fraudulenta.
A partir de então a polícia foi desmontando o esquema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário