terça-feira, 14 de novembro de 2017

TJ NEGA HABEAS CORPUS PARA VEREADOR SUSPEITO DE ENVOLVIMENTO COM FACÇÃO CRIMINOSA

A polícia civil está à procura de um vereador da cidade de Soledade.
Contra ele existe um Mandado de Prisão Preventiva oriundo da Comarca do município.
Ele é investigado por crime de homicídio qualificado, tráfico de drogas, formação de quadrilha, associação criminosa e roubo.

O político está foragido desde o mês passado após a deflagração da Operação Nêmesis que já prendeu 30 pessoas entre Soledade e Juazeirinho.
A defesa de Janiel dos Santos Costa impetrou um Habeas Corpus, mas nesta segunda-feira (13/11) o TJ não concedeu liminar.
A defesa alegou que a preventiva não era necessária, pois o vereador é primário, tem residência fixa e trabalho lícito.
O vereador é denunciado, por exemplo, no assassinato de um jovem.
O TJ se baseou nos autos onde depoimentos de testemunhas dão conta de que ele seria um dos líderes  da organização no Bairro do Alto São José, “participando das ações, cedendo, muitas vezes, seu próprio carro para as investidas do grupo, recebendo e repassando ordens do líder preso no presídio PB1”.
Além disso, em um dos depoimentos, o nome do vereador é citado na explosão dos Correios de Soledade na madrugada de 21/09/2017.
Outros nomes também são citados.
Consta ainda que a explosão foi comemorada com um churrasco na casa de um homem identificado como "nego ciço", no Alto São José. 

Um comentário:

  1. É BEM CAPAZ DE VOTAREM NESSE BANDIDO OURA VEZ.EU NÂO DUVIDO!!

    ResponderExcluir