sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

UM SONHO REALIZADO: 80 ALUNOS, COM MAIS DE 60 ANOS DE IDADE, SE FORMAM NA UNIVERSIDADE ABERTA À MATURIDADE/UEPB

Como explicar a sensação de pessoas com mais de sessenta anos idade, que depois de passar dois anos na universidade, concluem o curso, se formam, colam grau?
É indescritível!
80 alunas e alunos de 60 a até 83 anos de idade tiveram esse momento na tarde desta quinta-feira (07/12) na UEPB, em Campina Grande.

São os formandos do período 2015.2 que fizeram parte de mais uma turma da Universidade Aberta à Maturidade – UAMA.
A colação de grau aconteceu no Ginásio de Esportes da Faculdade de Educação Física, em Bodocongó.
Ali, naquele momento, o olhar brilhante de cada uma dessas pessoas, superou as angústias, as dores, os infortúnios, as perdas e as dificuldades impostas ao longo dos anos.
A educação transforma as pessoas, o tempo às amadurece.

Esse momento que a gente denomina colação de grau tem um conteúdo essencialmente simbólico porque nós não podemos ficar com a pessoa a vida inteira na universidade. Então a gente tem que transformar a participação dessas jovens senhoras, desses jovens senhores em um ciclo e esse momento (colação de grau) representa isso: o fechamento do ciclo. O que a gente espera é que essa vivência de dois anos na universidade se transforme num novo ciclo na vida dessas pessoas. Ou seja: que o aprendizado daqui possa se reproduzir na vida cotidiana, mas também levando essa experiência a outras pessoas”, disse o professor Rangel Júnior, reitor da Universidade Estadual da Paraíba, paraninfo dos concluintes.
A Coordenadoria Institucional Especial para a Formação Aberta à Maturidade informa que a UAMAobjetiva atender a demanda educativa de idosos a partir dos 60 anos de idade, contribuindo na melhoria das capacidades: pessoais, funcionais e socioculturais, por meio da formação e atenção social, que visa criar e dinamizar regularmente atividades educacionais, sociais, culturais e de convívio, favorecendo a melhoria na qualidade de vida”.

O reitor acrescentou que “do ponto de vista que este projeto opera na vida das pessoas, é algo fenomenal. A universidade não tem condições de receber todo mundo que poderia, que deveria receber ou que gostaria de participar do projeto, mas a gente espera que as pessoas que consigam participar da UAMA possam também reproduzir este aprendizado, levar para os outros e dizer: ‘a vida vale enquanto puder ser vivida’ e transformar isto numa experiência de fato; de qualidade de vida. Não é vida produtiva. É vida!. E vida é isso: ter vontade, é poder pulsar, de gostar de viver a vida”.
O coordenador e orientador do curso, professor Manoel “Mano” Ferreira, afirmou que “todos os professores que ministram aula na UAMA dizem que tem uma essência mais forte do que na graduação. Existe aqui uma participação e uma interação maior. A maturidade faz com que aprendamos com eles. É uma troca. Nós não só ensinamos. A troca de conhecimento é muito grande com esses alunos de 60, 70, 80 anos”.
Para exemplificar ele citou um caso em Lagoa Seca envolvendo um professor de agroecologia e um idoso do sítio:
O professor foi ministrar um conteúdo e um idoso ‘não letrado’ disse: ‘professor, eu trabalho isso no meu sítio’! E deu uma aula no lugar do professor. O educador por sua vez afirmou que ‘com meu doutorado eu não tenho a bagagem que você tem com a experiência da sua vida’. Então a UAMA também é isso, uma troca de experiência”.
Ainda de acordo Coordenadoria Institucional Especial para a Formação Aberta à Maturidade, a UAMA “possibilita aos idosos à participação em aulas de formação especial aberta à maturidade, aprofundando seus conhecimentos em diversas áreas como: saúde, educação, ciências agrárias, direito, letras, pedagogia, tecnologia, cultura, lazer e temas relacionados ao envelhecimento humano. O curso tem duração de quatro semestres (dois anos) e é composto por disciplinas obrigatórias e optativas distribuídas em 4  eixos. As disciplinas e eixos temáticos são adequados às realidades regionais e específicas de cada Campus”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário