sábado, 17 de fevereiro de 2018

EX-INTERNO DO LAR DO GAROTO É PRESO ACUSADO DE MATAR JOVEM NO BAIRRO DA PRATA

(Kleidson Henrique: vítima)
Um ex-interno do Lar do Garoto está sendo apontado pela polícia civil como o autor dos disparos que mataram o jovem Kleidson Henrique de Souza, de 18 anos.
O crime ocorreu em um terreno baldio no Bairro Prata, em Campina Grande, por volta das 11h30, do dia 31 de janeiro.

O rapaz foi morto com seis tiros de revólver.
Imagens de câmeras de monitoramento ajudaram na identificação do acusado.
Contra Danilo Lopes Vieira, de 19 anos, foi cumprido um Mandado de Prisão Preventiva.
Kleidson saiu do trabalho e foi atraído para o local onde foi morto.
O autor chega, numa bicicleta, aperta a mão da vítima e após dez minutos os dois saem andando.
Imagens de umas das câmeras mostram depois Danilo correndo a pé com um objeto na mão e depois esconde na cintura.
(Danilo: acusado)
A PC acredita que seja arma usada no homicídio.
Para a Delegacia de Homicídios as imagens coletadas foram fundamentais para o desfecho, assim como o Disque Denúncia 197 e o reconhecimento de uma pessoa que viu o acusado conversando com Kleidson.
Além disso, essa pessoa fez o reconhecimento pessoal e não teve dúvidas.
Na casa do Danilo os policiais da Delegacia de Homicídios encontraram um cordão prateado que era de Kleidson.
Um celular dele também foi levado.
De acordo com a PC, o crime pode ter sido  motivado por ciúme.
A delegada Ellen Maria durante entrevista na Patrulha da Cidade/TV Borborema nesta sexta-feira disse que “havia um relacionamento entre Danilo e uma jovem. E pode ter ocorrido uma paquera entre a vítima e esta jovem. Isto causou um atrito entre Danilo e esta jovem”.
Segundo Ellen, este atrito e discussão se configuraram nas redes sociais e isto provocou ou despertou uma ira tão forte “que ele foi atrás do rapaz e matou. E certamente já o conhecia”.
Danilo saiu do Lar do Garoto no mês de outubro de 2017, onde cumpriu medida socioeducativa por prática homicídio tendo por vítima Alisson Silva Ferreira, morto com 14 disparos de arma de fogo, crime ocorrido em 2015.
*O texto tem como base as declarações da PC na TV Borborema
A MORTE DE ALISSON
(Alisson: morto em 2015)
Alisson, de 21 anos, que morava na Rua Alagoas, Liberdade, foi assassinado no dia 04 de junho no “Beco do Facão”, na Rua Riachuelo, também na Liberdade.
De acordo com testemunhas Alisson estava próximo a quadra do bairro quando foi perseguido.
No local, que não tem saída, ele foi executado com 14 disparos.
Cinco tiros atingiram o rosto.
Marcas de sangue e varias capsulas deflagradas ficaram espalhadas pelo chão.
O pai da vitima viu o momento da perseguição e nem imaginou que era o filho.
Um portão e um carro foram perfurados com tiros
Um disparo de raspão atingiu a mão de uma criança que, segundo a avó, jogava videogame.
O rapaz assassinado deixou um filho de um mês.
Ainda de acordo com o pai ele tinha envolvimento com drogas.

Um comentário: