quinta-feira, 12 de abril de 2018

DELEGACIA DE HOMICÍDIOS CUMPRE TRÊS MANDADOS POR ASSASSINATOS EM 2016 E ANO PASSADO

Policiais da Delegacia de Homicídios em Campina Grande cumpriram dois Mandados de Prisão Temporária e um de Prisão Preventiva.

As prisões referem-se a dois assassinatos.
Um ocorreu em 2016 e outro no ano passado.
Contra Gerlan Silva foi cumprido um Mandado de Prisão Preventiva pela morte de Joselito Alves do Nascimento.
O crime ocorreu no dia 24 de janeiro do ano passado.
A vítima teria apontado Gerlan como autor de crimes patrimoniais na comunidade São Januário/Bodocongó.
Gerlan, que era menor na época, chegou a cumprir medida socioeducativa no Lar do Garoto.
Quando deixou o local cometeu o crime.
O CASO
O pedreiro de 33 anos de idade foi assassinado a tiros na Comunidade São Januário.
O crime aconteceu em frente a casa dele, na Rua São Malaquias, e a filha de nove anos, presenciou o pai ser morto.
Moradores informaram que dois homens passaram numa moto e atiraram.
Ele foi atingido com vários disparos, inclusive na cabeça.
LOTEAMENTO GRANDE CAMPINA
Já contra Edglay Edson e José Matheus foram cumpridas duas Temporárias.
A Pc investiga a participação deles na morte do mototaxista Leandro Gomes Bento.
O crime ocorreu no loteamento Grande Campina em 25 de setembro de 2016.
O motivo seria uma rixa entre a vítima e o irmão de um dos presos.
O CASO 
O mototaxista alternativo Leandro Gomes Bento, de 25 anos, foi assassinado a tiros.
O crime ocorreu num domingo às 10h00.
Foram quatro disparos: um na nuca, um nas costas, um no tórax e outro no braço.
Informações obtidas pela polícia são de que ele estava num ponto de moto, nas imediações de um mercadinho, quando um homem solicitou uma corrida.
No local onde ocorreu o homicídio foram encontrados um relógio, um celular e a moto de Leandro.
A polícia informou ainda que na área onde ele fazia ponto, trabalhava e morava, era considerado uma pessoa muito boa e pacata.
(Redação com DH/CG)

Nenhum comentário:

Postar um comentário