segunda-feira, 21 de maio de 2018

COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS NÃO CONSTATA MAUS TRATOS A PRESOS EM BARRA DE SANTA ROSA


O deputado estadual Frei Anastácio, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa da Paraíba, visitou a delegacia do município de Barra de Santa Rosa, no Curimataú, neste final de semana, que foi alvo de denúncias de maus tratos contra presos que estariam sendo encarcerados num cofre.

Não constatamos nada grave que fira a dignidade de presos. O que vimos foi a falta de estrutura da delegacia”, disse o deputado.
Frei Anastácio relatou que existe um cofre grande na delegacia, que funciona num prédio onde era instalada uma coletoria no município.
Mas, os presos não ficam no local.
Os presos são transferidas para o município de Esperança, justamente porque a delegacia não tem condições de manter pessoas encarceradas no local, até porque o cofre não oferece segurança para impedir fuga”, relatou.
REFORMA DE DELEGACIA
O parlamentar informou que conversou com o delegado Décio de Sousa, responsável pela delegacia, que mostrou todas as dependências da unidade.
Não constatei nada que fira a dignidade humana de presos. O que a delegacia necessita é de estrutura para que os policiais desenvolvam melhor suas atividades, isso sim. O prédio precisa de uma reforma e da construção de uma cela, para evitar que os policiais tenham que se deslocar cerca de 60 quilômetros até Esperança transportando presos. Barra de Santa Rosa é a sede de uma comarca e precisa de uma delegacia bem estruturada para atender a demanda da região. Vou encaminhar ofícios ao secretário de segurança pública e ao Governador do Estado solicitando atenção especial para aquela unidade”, disse o deputado.
DELEGADO SECCIONAL LAMENTA A DENÚNCIA INFUNDADA
O delegado Pedro Ivo Soares Bezerra, seccional da 13ªDSPC – Picuí, no Curimataú, enviou correspondência aos meios de comunicação e redes sociais em que lamenta uma denúncia infundada feita por um advogado que postou nas redes sociais fotos de um cofre e fazia acusações de que os presos eram trancafiados no local.  
Confira:
“Após análise da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba, foi constatada a inverdade das denúncias realizadas pelo advogado Ronaldo Jordão.
 O referido advogado afirmou que presos seriam colocados em um cofre na Delegacia de Barra de Santa Rosa.
Tal situação foi descartada após análise minuciosa da delegacia por essa referida comissão.
As medidas necessárias serão tomadas para a responsabilização do citado causídico, que tentou, de forma irresponsável e caluniosa, prejudicar a imagem da Polícia Civil, da autoridade policial responsável pela unidade, Dr. Décio, e dos policiais que lá trabalham”.
Pedro Ivo Soares Bezerra
Delegado Seccional da 13ª DSPC – Picuí

Um comentário:

  1. bandido bom e bandido morto!! tem q trancar a cela e jogar gasolina dentro e toca fogo

    ResponderExcluir