sexta-feira, 10 de agosto de 2018

HOMEM É PRESO ACUSADO DE MATAR ENTEADO DE UM ANO E QUATRO MESES


*Acusado jogou menino no chão e começou a chutá-lo;
*Criança morreu no hospital;
*Investigação da PC e laudo do IPC foram fundamentais para descobrir o crime
Uma criança de apenas um ano e quatro meses foi morta a chutes e pontapés após ser arremessada com bastante força no chão pelo padrasto.

O acusado, Márcio José Silva Tavares, foi preso pela PC.
A prisão foi feita pelo delegado Cristiano Santana e equipe do Núcleo de Homicídios da 11ªDSPC/Queimadas.
O crime ocorreu em Queimadas, na região de Campina Grande.
O delegado seccional, Iasley Almeida, esclareceu o caso.
Ele informou que domingo (05/08) a equipe de plantão do Núcleo de Homicídios foi acionada pelo Hospital Regional de Queimadas por causa da morte violenta da criança Davi Lucas.
O menino  chegou ao hospital socorrido pela mãe e o padrasto.
Sendo assim foi registrado boletim de ocorrência em que a mãe da criança, a Sra. Amanda Serafim de Oliveira junto com o padrasto da criança, informaram que ela sempre levava cabeçadas de um burrego (‘cabrito novo’) que ficava amarrado próximo a sua casa, e que no sábado (04/08) esse animal tinha dado uma cabeçada muito forte nas costas da vítima e achavam que por essa pancada a criança tinha começado a passar mal”, disse Iasley Almeida.
O policial continua: “desconfiados com o cenário do fato foi requisitado exame cadavérico na criança e ao iniciar essa perícia o médico legista Dr. Carlos Alberto-NUMOL/IPC, detectou que o baço da criança estava estourado e que só ocorreria isso com pancadas muito fortes e que isso levaria rapidamente a sua morte, contradizendo com as declarações da mãe e do padrasto que afirmaram que a pancada teria sido no dia anterior”.
A partir dessa constatação as investigações continuaram e a versão dada pela mãe e padrasto foi sendo desmascarada.
Iasley disse que “inclusive aportou denúncia anônima no disque 197 esclarecendo como o fato teria ocorrido e que Davi Lucas tinha sido espancado pelo padrasto que estava forçando e ameaçando a companheira (mãe da vítima) a não revelar nada a Polícia Civil”.
O DESFECHO
Na delegacia a mãe da criança revelou o que tinha ocorrido. Declarou que no domingo Davi Lucas estava chorando muito, tendo ela ido acalentá-lo, mas a criança continuou muito abusada e chorando, foi quando o padrasto pegou no braço e arremessou a criança com toda força no chão e em seguida começou a chutá-lo com toda força. Após isso a criança começou a vomitar e ficar muito mal”, acrescentou o delegado.
O acusado já tinha histórico de agredir a criança anteriormente.
(Redação com informações do delegado Iasley Almeida/11ªDSPC)

3 comentários:

  1. Diante tanta revolta.. eu confesso que me faltam palavras para pelo menos chingar este elemento.

    ResponderExcluir
  2. RAPAZ ISSO NAO E GENTE NAO ISSO E UM DEMÔNIO OS PRESOS Q ESTÃO NA MESMA CELA COM ELE TEM QUE MATAR ELE COM ESPETADA AOS POUCO TODO DIA TEM QUE DAR 20 ESPETADA NELE QUANDO ELE TIVER MELHORANDO DA MAS 20 ATE ELE IR PARA O INFERNO DESGRACIADO INFELIZ !!!!!!

    ResponderExcluir
  3. MUITO REVOLTANTE SE EU ENCONTRAR UM INFELIZ DESSE EU MATAVA ELE ESPETADO NUMA ESTACA

    ResponderExcluir