sexta-feira, 10 de agosto de 2018

OPERAÇÃO “GUERRA FRIA” BOTA QUENTE: POLÍCIA IDENTIFICA “CÉLULAS” DE FACÇÕES QUE COMANDAVAM O CRIME ORGANIZADO NA REGIÃO DE ITABAIANA E JURIPIRANGA

*Mandados de Prisão e Apreensão foram cumpridos;
*Presos tem ligações com “Estados Unidos” e PCC;
*Adolescentes estavam sendo recrutados;
*100 homens das forças de segurança participaram da operação

Policiais da 9ªDSPC/Itabaiana e do 8ºBPM, além de agentes do Sistema Penitenciário cumpriram 21 Mandados de Prisão, 05 Mandados de Busca e Apreensão de Adolescente Infrator (no CEA) e 34 mandados de busca e apreensão.
A operação, denominada “Guerra Fria”, teve como foco a repressão ao crime organizado na região de Itabaiana e Juripiranga, especificamente desarticular uma organização criminosa que atua dentro e fora dos presídios.
Em nota o delegado seccional Felipe Luna Castellar informou que a “investigação  iniciou em novembro de 2017 com a apreensão de drogas e armas de fogo de uso restrito na cidade de Pilar. E dando continuidade as investigações descobriu-se que a Facção ‘Estados Unidos’, aliada ao PCC (Primeiro Comando da Capital), atua nas regiões de Itabaiana e Juripiranga, inclusive em uma ‘guerra’ com outra Facção, intitulada ‘okaida’, por isso a denominação da Operação (GUERRA FRIA)”.
O delegado prossegue na nota declarando que “durante as investigações identificou-se o líder da célula da facção ‘Estados Unidos’ na região de Juripiranga, se tratando de Junior do Nascimento Andrade, conhecido por ‘coroa bob’, recolhido atualmente na Penitenciária Máxima de Mangabeira”.
De acordo com Castellar “coroa bob” tem forte influência na região de Itabaiana, juntamente com outros lideres (Antônio Severino Correia Amaro, conhecido como “pequeno mestre” e Eduardo Melo dos Santos, conhecido por “cemitério” ou “satanás”) recolhidos na Penitenciaria Máxima PB1.
Todos ‘filiados’ e com influencia e funções definidas na Facção paulista PCC”.
Castellar chama atenção para uma realidade: o recrutamento de adolescentes para a facção.
Na nota ele diz: “o que chamou a atenção da equipe de investigadores foi o constante recrutamento de adolescentes para fazerem parte da facção, com o intuito de participar do tráfico de drogas e no cometimento de assassinatos, como também prática de assaltos. Durante a efetivação da investigação foi possível evitar aproximadamente 20 homicídios, assaltos, bem como a realização de cerca de 20 prisões em flagrante e 5 apreensões de adolescentes infratores, apreensão de armas de fogo e grande quantidade de entorpecentes”.
Por fim, informa o delegado, “concluída a investigação e com um arcabouço de elementos probatórios foi representado pela prisão preventiva dos investigados bem como requerido a expedição de mandados de busca e apreensão nos domicílios, tendo a representante do ministério público ofertado parecer favorável aos pedidos e o juízo criminal de Itabaiana acolhido à representação e, por conseguinte determinado a expedição dos mandados”.
Cerca de 100 homens, das Policias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros e Sistema Penitenciário foram empregados na operação, com o apoio do Grupamento Tático Aéreo (GTA) e Canil.
(Redação com informações da 9ªDSPC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário