sexta-feira, 30 de agosto de 2013

PRESOS TRÊS ACUSADOS DE TENTAR FURTAR DINHEIRO DE BANCO EM CATURITÉ



 A Polícia Civil de Campina Grande prendeu nessa quarta-feira (28/08) três homens acusados de tentar furtar dinheiro do Banco do Brasil de Caturité, caririri paraibano.

O crime aconteceu durante a madrugada da mesma quarta-feira. Os suspeitos foram apresentados na tarde dessa quinta-feira (29), durante entrevista coletiva na sede da 10ª Delegacia Seccional de Polícia Civil em Campina Grande.
O primeiro a ser preso foi Carlos Humberto Peluchera de Abreu, o “Gaúcho”, 32 anos. Ele mora na cidade de Caicó/RN e é ex-funcionário do Banco do Brasil.
De acordo com o delegado responsável pela 2ª Superintendência de Polícia Civil, Marcos Paulo Vilela, “Gaúcho” foi detido poucas horas após o crime, quando tentava entrar em um ônibus se passando por passageiro.
Em seguida, a polícia chegou a Aírton Pereira China, o “Ito”, de 28, que mora no bairro Bela Vista, em Campina Grande.



Após mais algumas horas de diligências, os policiais capturaram, Daniel Raiff Lima e Silva, 22 anos, que mora no bairro de Bodocongó, também  em Campina Grande.
“É a quarta vez que a Polícia Civil prende esse rapaz. A polícia está fazendo a sua parte”, destacou Marcos Paulo.
Na ação policial foram apreendidos um revólver calibre 38 e duas pistolas, sendo uma delas calibre 9 milímetros, com a inscrição do Exército Brasileiro.
Uma dinamite, dois veículos, uma marreta e uma grande quantidade de grampos usados para furar pneus de viaturas também estavam em poder do grupo.
O delegado titular da DRF, Henry Fábio, disse que outros dois membros do grupo já foram identificados.
“Nós já solicitamos formalmente à Justiça a prisão desses assaltantes e continuamos em diligência para, em breve, tirá-los também de circulação”.
Ele acrescentou que os foragidos são do Rio Grande do Norte. 
“A estratégia desses grupos é trocar informações sobre seus respectivos estados e atuarem juntos, ora atacando agências da Paraíba, ora cometendo crime nos outros estados, onde os comparsas residem”. 



Troca de tiros – Raiff chegou a atirar contra os policiais, que revidaram e acertaram a mão do assaltante. 
Ele foi socorrido ao Hospital de Traumas de Campina Grande, onde permanece sob escolta policial, para ser encaminhado ao Sistema Penitenciário, quando obtiver alta médica. 
(Com assessoria da PC/C.Grande)

2 comentários:

  1. por isso tanto luxo não e raiff a casa caiu

    ResponderExcluir
  2. ITO NAO ESTAVA COM RAIFF MAIS SO PORQUE CONHECE ELE FOI PRESO MAIS A JUSTIÇA SERA FEITA EM BREVE

    ResponderExcluir