MORTE DE CRIS NAGÔ: “CRIME AINDA NÃO ESTÁ ESCLARECIDO”, DIZ DELEGADO

O delegado Cristiano Brito já ouviu quase vinte testemunhas sobre a morte da professora capoeirista Cristiane Soares, conhecida como “Cris Nagô”, executada com cinco disparos de pistola quando dava aula de capoeira no Parque Liberdade, em Campina Grande, sábado (1º de fevereiro).